Bombeiros buscam pessoa desaparecida depois de tromba d’água no Rio

Arquivado em: Destaque do Dia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 21 de janeiro de 2019 as 10:57, por: CdB

O acidente aconteceu depois de uma chuva no Parque Nacional do Itatiaia. A água acumulada desceu pelo rio até a cachoeira do Paraíso Perdido, onde estavam algumas pessoas.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

Uma pessoa morreu e outra está desaparecida depois que uma tromba d´água atingiu Campo Belo, no domingo, em Itatiaia, no sul Fluminense. De acordo com o Corpo de Bombeiros, as buscas pela pessoa desaparecida foram retomadas na manhã desta segunda-feira.

O acidente aconteceu na tarde de domingo, depois de uma chuva no Parque Nacional do Itatiaia

A vítima que morreu foi identificada como José Soares, de 55 anos.

O acidente aconteceu na tarde de domingo, depois de uma chuva no Parque Nacional do Itatiaia. A água acumulada desceu pelo rio até a cachoeira do Paraíso Perdido, onde estavam algumas pessoas.

Provável exaustão térmica mata militar

Em nota divulgada à imprensa, o Comando Militar do Leste (CML) informou no domingo o falecimento do terceiro sargento Gabriel Trettel Telles. Ele servia em uma unidade sediada na Vila Militar (RJ), e morreu em decorrência de complicações causadas por “provável exaustão térmica” durante teste de aptidão física para ingresso em curso de especialização operacional.

De acordo com o CML, o militar cumpria no último dia 17, “de modo individual”, a bateria de exercícios regulamentares requeridos, quando se sentiu mal, sendo levado imediatamente para o Hospital Geral da Vila Militar e, em seguida, para o Hospital Central do Exército.

Ali, “apesar de realizados todos os procedimentos e protocolos para a sustentação da vida, lamentavelmente veio a óbito na noite do dia 19 de janeiro”, informa a nota.

Nevoeiro fecha  Aeroporto Santos Dumont

Um forte nevoeiro que atingiu bairros das Zonas Sul e oeste e a região central do Rio de Janeiro no fim da tarde de sexta-feira resultou no fechamento para pousos e decolagens no Aeroporto Santos Dumont devido à dificuldade de visibilidade, segundo informações da Infraero. O serviço ficou interrompido por cerca de meia hora e, conforme o Centro de Operações do Rio (COR), o aeroporto voltou a funcionar às 19h04. O tráfego de veículos não foi prejudicado.

O COR informou que às 18h55, o nevoeiro começou a perder força na Zona Sul, mas ainda estava forte na Barra da Tijuca, Zona Oeste.

Segundo o Sistema Alerta Rio, a causa do nevoeiro no litoral da cidade foi a combinação dos ventos de brisa marítima um pouco mais frios que o normal, associados a um acréscimo expressivo de umidade, e valores elevados da temperatura da superfície do mar (TSM).

– Juntos, eles provocaram a condensação de vapor d’água sobre o mar, que são as gotículas que formam o nevoeiro. Este tipo nevoeiro normalmente ocorre quando um ar mais frio e úmido passa sobre uma superfície mais quente – informou o sistema.

Previsão

No sábado, o COR previu temperatura máxima de 39º C, sem a ocorrência de chuva, predomínio de céu claro com poucas nuvens. A temperatura mínima deverá ficar em 22º. No domingo houve previsão de chuva na parte da tarde em pontos isolados. Segundo o Sistema Alerta Rio, não houve raios e nem ventania.

Nesta segunda-feira, as chances de chuva são maiores, com possibilidade de raios e rajadas de vento entre fracas e moderadas. Nesta terça haverá sol e o céu ficará claro a parcialmente nublado. Temperatura máxima de 39ºC.

Na última sexta-feira, a máxima (36ºC) foi anotada em São Cristóvão, na zona norte. O bairro de Santa Cruz perdeu hoje o posto dos últimos dias de maior temperatura, mas garantiu o lugar de maior sensação térmica: atingiu 42,2º C. O Sistema de alta pressão vai continuar influenciando as condições do tempo para os próximos dias. Embora possa variar, a temperatura continuará alta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *