Bombeiros resgatam último corpo desaparecido na Baixada Santista

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, São Paulo, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 18 de março de 2020 as 12:18, por: CdB

Foi resgatado na noite de terça-feira o último corpo que estava desaparecido por causa das chuvas que atingiram a Baixada Santista no início do mês.

Por Redação, com ABr – de São Paulo

Foi resgatado na noite de terça-feira o último corpo que estava desaparecido por causa das chuvas que atingiram a Baixada Santista no início do mês. As equipes atuavam na região do Morro do João Guarda, no Guarujá.

Mais de 2 mil profissionais trabalharam na operação
Mais de 2 mil profissionais trabalharam na operação

As ações

As ações foram concentradas nos morros do João Guarda, do Engenho e do Macaco, em Guarujá; no Parque Prainha e na Vila Valença, em São Vicente; e nos morros da Fontana, Penha e do Tetéu, em Santos. Ao todo morreram 45 pessoas, sendo 34 no Guarujá, oito em Santos e três em São Vicente.

“Os trabalhos de resgate, salvamentos e identificação das vítimas tiveram início logo após o incidente, por meio de uma ação integrada entre diferentes órgãos do governo, dentre eles o Corpo de Bombeiros, a Polícia Militar, com o Comando de Aviação da PM, o Canil, Policiamento Ambiental, CPI-6, Polícia Civil e Técnico Científica. Mais de 2 mil profissionais de diferentes áreas e órgãos foram empenhados nessa operação”, disse a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo.

Queda de árvore em creche

As fortes chuvas na Zona Leste de São Paulo na tarde de segunda-feira provocaram a queda de uma árvore sobre uma creche no Jardim Helena, deixando cinco crianças levemente feridas. Segundo o Corpo de Bombeiros, sete viaturas e o helicóptero Águia trabalharam na ocorrência.

A reportagem procurou a Secretaria Municipal de Educação, que ainda não se manifestou sobre o assunto.

As chuvas na Zona Leste deixaram as regiões de Itaquera e do Itaim Paulista em estado de alerta e provocaram o transbordamento do Rio Arincanduva. O Córrego Lajeado e o Rio Verde também ficaram em iminência de transbordar. Houve muitos pontos de alagamento nessas regiões e queda de árvores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *