Boris Johnson inicia batalha eleitoral com promessa de Brexit

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 6 de novembro de 2019 as 10:36, por: CdB

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, iniciou sua campanha eleitoral nesta quarta-feira prometendo “finalizar o Brexit”.

Por Redação, com Reuters – de Londres

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, iniciou sua campanha eleitoral nesta quarta-feira prometendo “finalizar o Brexit”, em contraste com seu principal rival, o trabalhista Jeremy Corbyn, que o premiê comparou ao líder soviético Josef Stalin, que enviou milhões à morte em campos de trabalho.

Premiê britânico, Boris Johnson, visitia Palácio de Bukingham para audiência com Rainha Elizabeth
Premiê britânico, Boris Johnson, visitia Palácio de Bukingham para audiência com Rainha Elizabeth

Os britânicos irão às urnas no dia 12 de dezembro, depois que o Parlamento concordou com uma eleição antecipada na semana passada na esperança de encerrar três anos de profundo desentendimento a respeito da saída do país da União Europeia, o que minou a confiança dos investidores na estabilidade da quinta maior economia do mundo e prejudicou a posição internacional do Reino Unido.

O resultado da votação é difícil de prever, já que a questão imediata do Brexit está alterando as lealdades tradicionais dos eleitores e dando a adversários menores uma chance de desafiar os dois maiores partidos, os conservadores, de Johnson, e o Partido Trabalhista de centro-esquerda.

Embora Johnson esteja determinado a retratar a votação como uma maneira de resolver o Brexit, temas domésticos, como o futuro do muito valorizado Serviço Nacional de Saúde (NHS), também serão cruciais.

– Não quero uma eleição. Nenhum primeiro-ministro quer uma eleição antecipada, especialmente em dezembro – escreveu Johnson em um artigo para o jornal Daily Telegraph.

– Mas tal como as coisas estão, simplesmente não temos escolha, porque é só finalizando o Brexit nas próximas semanas que podemos nos concentrar em todas as prioridades do povo britânico.

Depois de fazer uma visita formal à rainha Elizabeth, o premiê voltará à sua residência de Downing Street para anunciar a eleição, e lançará a campanha de seu partido ainda nesta quarta-feira.

Theresa May

Pesquisas mostram que os conservadores estão bem à frente dos trabalhistas, mas analistas eleitorais alertam que esse sentimento está anormalmente volátil. Sondagens levaram a crer que a antecessora de Johnson, Theresa May, tinha uma vantagem ampla antes de uma eleição antecipada em 2017, mas ela perdeu sua maioria parlamentar.

A campanha de Johnson tenta pintar o veterano líder trabalhista Corbyn como alguém que quer paralisar o processo do Brexit realizando outro referendo, além de aumentar os impostos e destruir a prosperidade.

– Eles fingem que seu ódio é dirigido apenas a certos bilionários — e apontam os dedos para os indivíduos com prazer e vingança não vistos desde que Stalin perseguiu os cúlaques – escreveu Johnson. “Eles destruiriam a própria base da prosperidade deste país”.

Milhões de pessoas foram executadas sob Stalin e muitos mais morreram devido a abusos e doenças em uma vasta rede de campos de prisioneiros, conhecidos como Gulags. Agricultores relativamente ricos, conhecidos como cúlaques, estavam entre os grupos visados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *