Brasil atinge a marca dos 10 mil mortos pela covid-19

Arquivado em: Brasil, Últimas Notícias
Publicado sábado, 9 de maio de 2020 as 13:42, por: CdB

Segundo o relatório do Ministério da Saúde, o país registrou mais 751 mortes em decorrência do coronavírus, na véspera, atingindo a marca total de 9.897, enquanto o número de casos da doença no país teve alta diária de 10.222, chegando a 145.328. A marca dos 10 mil mortos foi atingida nesta manhã.

Por Redação – de Brasília e São Paulo

O Brasil atingiu, neste sábado, a marca de 10 mil mortos por complicações da covid-19, desde a primeira fatalidade, registrada no início de março. O levantamento é das secretarias estaduais de Saúde e constará do boletim resumido no Ministério da Saúde, no final desta tarde.

Total de mortos pela covid-19 no país deve atingir 1.620 até dia 21
Total de mortos pela covid-19 no país chega a 10 mil, neste sábado, em um quadro de esgotamento do sistema de saúde do país

Segundo o relatório do Ministério da Saúde, o país registrou mais 751 mortes em decorrência do coronavírus, na véspera, atingindo a marca total de 9.897, enquanto o número de casos da doença no país teve alta diária de 10.222, chegando a 145.328. A marca dos 10 mil mortos foi atingida nesta manhã.

A contagem de mortes, no entanto, chega a um novo recorde para um único dia desde o início da pandemia, superando os 615 óbitos contabilizados na quarta-feira. A taxa de letalidade da Covid-19 no país é de 6,8%, segundo o ministério.

Reabertura

A divulgação diária dos números pelo Ministério da Saúde não indica que as infecções e óbitos tenham necessariamente ocorrido nas últimas 24 horas, mas sim que os registros foram inseridos no sistema no período.

São Paulo é o Estado mais afetado pela doença no Brasil, com 41.830 casos, um crescimento de 1.902 na comparação diária, e 3.416 mortes, avanço de 210 em relação à véspera. O governador paulista, João Doria (PSDB), descreveu o cenário como “desolador” e anunciou a prorrogação da quarentena no Estado até 31 de maio, rechaçando o plano que vinha sendo discutido para a reabertura gradual de São Paulo.

— Infelizmente, nas últimas semanas, houve um desrespeito à quarentena em São Paulo, tristemente, e em outras partes do Brasil também. E o número de casos aumentou, e aumentou dramaticamente — disse Doria em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

Pronunciamento

Segundo estimativas do Centro de Contingência do Coronavírus no Estado, São Paulo deve registrar um total de 9 mil a 11 mil mortos por Covid-19 até o final do mês, enquanto o número de infecções no período é projetado entre 90 mil e 100 mil. Na sequência da contagem por Estados realizada pelo ministério vem o Rio de Janeiro, com 15.741 casos e 1.503 mortes, seguido de perto pelo Ceará (14.956 infecções, 966 óbitos).

O ministro da Saúde, Nelson Teich, esteve na capital fluminense, onde visitou na última tarde um hospital de campanha. Em um breve pronunciamento, ele pregou a união de forças para o combate à pandemia e disse que é necessário “otimizar e acelerar a capacidade de tratar das pessoas”.