Brasil de Bolsonaro está reduzido ao seu ‘chiqueirinho’, observa Lula

Arquivado em: Brasil, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 9 de junho de 2021 as 15:29, por: CdB

“O Brasil não fez a lição de casa. Se todas essas ofertas de vacina não tivessem sido recusadas, teríamos evitado pelo menos metade das mortes no país. Colhemos o que foi plantado pela irresponsabilidade do presidente da República”, afirmou o ex-presidente Lula.

Por Redação – de São Paulo

Ex-presidente da República e líder nas intenções de votos para as próximas eleições, Luiz Inácio Lula da Silva observou o comportamento do atual mandatário, Jair Bolsonaro (sem partido) e constata que ele fala apenas para os seguidores que integram o grupo de frequentadores do que ele chamou de “chiqueirinho”, à saída do Palácio da Alvorada. A crítica, nesta quarta-feira, ocorre no dia em chega a notícia de que o país receberá 3 milhões de doses da vacina da Janssen, contra a covid-19, na próxima terça-feira, próximas ao prazo de validade, no próximo dia 27.

Ricardo Stuckert
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está liberado para concorrer, mais uma vez, ao Palácio do Planalto

— Li no jornal hoje que o ministério da Saúde vai comprar vacina que está pra vencer. Vence dia 27 de junho. A verdade é que o presidente não está nem aí pra saúde do povo. Ele passa o dia preocupado é com qual pirotecnia ele vai criar no chiqueirinho dele — criticou o líder petista, a jornalistas.

Referência

Ainda segundo o ex-presidente, o país está “correndo atrás do prejuízo”.

— O Brasil não fez a lição de casa. Se todas essas ofertas de vacina não tivessem sido recusadas, teríamos evitado pelo menos metade das mortes no país. Colhemos o que foi plantado pela irresponsabilidade do presidente da República — acrescentou.

Na entrevista, Lula observou que “o Brasil sempre foi referência em vacinação”.

— Vacinamos 80 milhões de brasileiros em três meses na época do H1N1. O Bolsonaro nem lembrava mais que o Zé Gotinha existia… Foi lembrar depois que eu perguntei dele — sublinhou.

Coronavírus

O presidente por dois mandatos lembra não ser “daqueles que gosta de jogar a responsabilidade apenas para uma pessoa”.

— Mas o Bolsonaro não cumpriu o papel que deveria ter cumprido como presidente — emenda o ex-presidente.

E destaca que o atual ocupante do Planalto não criou um comitê de crise para combater a pandemia de forma coordenada, recusou vacinas e ignorou — e continua ignorando — a gravidade do novo coronavírus.

— O governo não trata as pessoas com respeito. Foram irresponsáveis porque o presidente da República não tem o menor humanismo dentro dele — observa.

Instituições

Diante de tal situação, cabe às instituições e, principalmente à população, dar um basta a Bolsonaro.

— As instituições vão ter de tomar conta disso. Ou tem um relatório da CPI que peça punição a Bolsonaro, ou a Câmara pega um dos processos de impeachment e coloca em votação, porque não é possível que a gente tenha um presidente da República desrespeitando todo santo dia as instituições e tentando jogar a sociedade contra as instituições — concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code