Brasil perde invencibilidade com derrota para o Equador

Arquivado em: Arquivo CDB
Publicado quarta-feira, 17 de novembro de 2004 as 21:19, por: CdB

A seleção brasileira perdeu sua invencibilidade nas eliminatórias da Copa do Mundo de 2006 na 11a. rodada ao cair diante do Equador, em Quito, por 1 x 0, nesta quarta-feira.

Com o resultado, o Brasil permanece com 20 pontos e pode ser superado na liderança do torneio pela Argentina, que soma 19 pontos e joga com a Venezuela em Buenos Aires.

Os temores do técnico Carlos Alberto Parreira de jogar na altitude se confirmaram com mais um resultado negativo na capital equatoriana — nas eliminatórias do Mundial de 2002 o time perdeu pelo mesmo placar.

Os jogadores brasileiros criaram várias chances, mas finalizaram mal e deixaram os adversários chegarem fácil no gol de Dida.

Apesar de o Equador ter começado o jogo no ataque, a primeira boa chance foi brasileira. Aos 12 minutos, Ronaldo foi lançado pela esquerda, invadiu a área e chutou cruzado para fora.

Os equatorianos responderam quatro minutos depois em uma boa cabeçada do atacante Delgado que Dida defendeu bem. A bola subiu e o goleiro a colocou para escanteio.

A partir daí, o Brasil teve mais controle da partida e aos 26 minutos criou mais uma chance. Ronaldinho abriu na esquerda para Kaká, que chutou na rede pelo lado de fora.

Com o destro Kléberson no lugar do canhoto Zé Roberto, o Brasil jogava mais pela direita.

Aos 45 minutos, Cafu avançou e cruzou para seu companheiro de Milan Kaká chutar de novo para fora.

No segundo tempo, a seleção brasileira continuou tendo as melhores oportunidades.

Aos 13 minutos, Ronaldinho chutou na trave após rebote em cobrança de falta que ele mesmo cobrou e tocou na barreira.

Kléberson teve sua chance aos 18 minutos, quando chutou forte da entrada da área e o goleiro Villafuerte espalmou. Logo depois, o meia do Manchester United foi substituído por Ricardinho.

O Equador teve ótima chance aos 26 minutos. Kaviedes ficou frente a frente com Dida em um cruzamento, mas o goleiro brasileiro defendeu. No rebote, Delgado cabeceou para fora.

Aos 30 minutos, Parreira fez mais uma substituição no meio-campo: Dudu Cearense entrou no lugar de Juninho.

Porém, dois minutos depois saiu o gol do Equador. Mendez chutou da entrada da área no canto direito de Dida e venceu o goleiro brasileiro.

Em desvantagem, o Brasil mudou mais uma vez, com a entrada do atacante Adriano na vaga de Kaká.

Na primeira jogada do atleta da Inter de Milão, ele driblou pela esquerda e cruzou para Ronaldo, que chutou para fora. Foi a última boa chance do Brasil no jogo.

A seleção volta a atuar nas eliminatórias em março contra o Peru, em casa.