Bush promete colaborar com a ONU para manter trégua na Libéria

Arquivado em: Arquivo CDB
Publicado terça-feira, 8 de julho de 2003 as 14:48, por: CdB

O presidente americano, George W.Bush, prometeu nesta terça-feira trabalhar junto com as Nações Unidas e os países africanos para manter o cessar-fogo na Libéria.

Bush disse que vai participar da ajuda para tentar tirar o país, fundado por ex-escravos americanos, da guerra civil que já dura 14 anos.

No entanto, o presidente ainda não decidiu se vai enviar ou não forças de paz à Libéria.

Bush deixou a capital senegalesa, Dacar, na tarde desta terça-feira, rumo à África do Sul, segunda escala de sua primeira visita à Africa. O presidente americano também falou sobre a escravidão durante seu primeiro discurso em solo africano.

Escravos

O presidente americano descreveu o comércio de escravos como um dos grandes processos de migração e, ao mesmo tempo um dos maiores crimes da história.

O discurso foi feito durante a visita a uma casa de escravos que funcionava na Ilha de Goree, no Senegal, de onde milhares de africanos foram enviados para a América.

A simbólica visita a casa de escravos está sendo interpretada como uma manobra para ganhar os votos do eleitorado negro americano nas eleições presidenciais de novembro do ano que vem.

Historicamente, o eleitorado afro-americano vota nos candidatos do Partido Democrata, uma tradição que Bush espera romper.

Um correspondente da BBC na região, Paul Welsh, disse que muitos políticos acreditam que Bush está mais interessado em tirar fotos com esses líderes, para causar boa impressão no eleitorado americano, do que em discutir os problemas africanos.

Bush não é muito popular na África, especialmente depois de ter determinado a ofensiva militar contra o Iraque.