Call-centers devem empregar 60 mil em 2005

Arquivado em: Arquivo CDB
Publicado quinta-feira, 18 de novembro de 2004 as 10:31, por: CdB

A Atento Brasil, empresa do grupo espanhol Telefónica, colocou em operação, no bairro paulistano da Barra Funda, sua 14ª central de atendimento, com mil posições e dois mil funcionários.

Só em 2004, a Atento, uma das líderes do mercado brasileiro de call center, ampliou sua base em cerca de três mil posições de atendimento. A empresa conquistou 12 novos clientes neste ano, a maioria do sistema financeiro (bancos e seguradoras), e já emprega 36 mil pessoas, o que a torna o quarto maior empregador privado do Brasil.

O negócio de call center tem aberto milhares de postos de trabalho anualmente e ainda está muito longe do seu esgotamento. No próximo dia 2, a Associação Brasileira de Telemarketing (ABT) assina um acordo com o Ministério do Trabalho que prevê a abertura de 18 mil vagas para o programa Primeiro Emprego – só a Atento se comprometerá com 1,2 mil vagas para jovens ingressarem no mercado de trabalho. No total, o setor de call center espera contratar 60 mil pessoas em 2005.

O presidente da Atento, Agnaldo Calbucci, diz que o mercado ainda oferece grande potencial de crescimento e que os efeitos da terceirização dos serviços de atendimento ainda não foram plenamente sentidos. Segundo levantamento do DataMonitor, das 210 posições de atendimento do País, apenas 70 mil são terceirizadas.