Cariocas poderão ver eclipse total da Lua

Arquivado em: Arquivo CDB
Publicado quinta-feira, 15 de maio de 2003 as 13:28, por: CdB

Os cariocas vão poder assistir esta noite, e nas primeiras horas desta sexta-feira, a um eclipse total da Lua, que também será observado em vários pontos do país. Segundo o astrônomo Ronaldo Mourão, a Lua vai penetrar nos cones de penumbra e sombra da Terra, e será possível acompanhar todas as etapas do eclipse.

– O período mais belo de um eclipse lunar é quando o disco lunar está totalmente encoberto pela sombra da Terra, e a Lua fica avermelhada. Não muito longe do disco eclipsado da Lua, será possível ver a estrela Antares, que, em virtude de sua tonalidade muito semelhante à coloração avermelhada do planeta Marte, ficou conhecida como Anti-ares, ou seja, a estrela rival de Marte. Esta conjunção da Lua eclipsada ao lado de Antares com o brilho vermelho será um dos aspectos mais notáveis e belos deste eclipse – disse Mourão.

O fenômeno começa hoje às 22h05, com a entrada da Lua no cone de penumbra. A fase inicial é de difícil observação. Segundo o astrônomo, somente após ter ultrapassado a metade da penumbra é que se começa a distinguir um ligeiro obscurecimento na superfície lunar.

– Ao entrar no cone de sombra, a Lua aparece como se tivesse sido mordida. É o momento em que começa a penetrar no cone de sombra da Terra. Daí em diante, a região escura se estende, e o obscurecimento se torna cada vez mais intenso. As sombras da Terra projetada sobre a superfície da Lua começam a se deslocar, eclipsando as crateras lunares.

A totalidade do eclipse irá ocorrer à 0h13 e, no meio do eclipse, à 0h40, o disco lunar fica totalmente encoberto, avermelhado cor de tijolo. Essa tonalidade é provocada pela difusão da luz solar nas altas camadas da atmosfera terrestre. Quando mais poluída for a cidade, o tom avermelhado será mais forte. Às 1h06, acontece o fim da fase de totalidade, que dura 53 minutos. A Lua começa a sair da sombra às 2h17, e, às 3h14, será o momento da saída da penumbra, com o fim do eclipse.