Casa Branca insta companhias a levarem a sério crimes de ransomware 

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 3 de junho de 2021 as 12:21, por: CdB

 

Casa Branca convoca empresas a tomarem medidas para se assegurarem contra ataques de resgate (ransomware), segundo carta da vice-assessora de Segurança Nacional dos EUA para Tecnologias Cibernéticas e Emergidas.

Por Redação, com Sputnik – de Washington

Casa Branca convoca empresas a tomarem medidas para se assegurarem contra ataques de resgate (ransomware), segundo carta da vice-assessora de Segurança Nacional dos EUA para Tecnologias Cibernéticas e Emergidas.

Casa Branca insta companhias a levarem a sério crimes de ransomware após série de ataques

A carta da vice-assessora, Anne Neuberger, foi divulgada nesta quinta-feira em meio ao aumento de ataques cibernéticos contra o governo norte-americano e companhias privadas, incluindo a Microsoft Exchange e a SolarWinds, bem como os ataques contra o gasoduto Colonial Pipeline e a produtora de carne JBS Foods.

“Nós instamos que vocês levem a sério o crime de ransomware e garantam que sua defesa cibernética corporativa corresponda à ameaça”, diz a carta, citada pela agência inglesa de notícias Reuters.

A fim de reagir adequadamente e se recuperar de forma mais efetiva no caso de ataque, Neuberger considera que “os executivos de negócios devem de imediato convocar suas equipes para discutirem a ameaça de ransomware, bem como rever sua postura na segurança corporativa e nos planos de negócios em andamento, para garantir que vocês tenham a capacidade de continuar ou restaurar rapidamente as operações”.

A funcionária explicou também que a Casa Branca insta as empresas a fazerem backup de dados e imagens do sistema regularmente, testar os planos de resposta a incidentes, bem como controlar o trabalho da equipe de segurança, entre outras recomendações.

Anteriormente, o Departamento Federal de Investigação dos EUA (FBI) disse à Sputnik que atribui o ciberataque contra a JBS aos grupos criminosos REvil e Sodinokibi.

Rússia

A Casa Branca afirmou na terça-feira que está ligada às autoridades da Rússia para apurar o ataque de hackers à JBS, que levou ao encerramento das suas instalações nos Estados Unidos.

A administração dos EUA acredita que alguns membros pertencentes aos grupos residem na Rússia. Foi notificado também que o presidente, Joe Biden, discutirá sobre a questão de “dar guarida a hackers responsáveis por tais atos” com o presidente russo Vladimir Putin.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code