Caso de violência policial é investigado nos EUA

Arquivado em: Arquivo CDB
Publicado terça-feira, 2 de dezembro de 2003 as 04:30, por: CdB

As autoridades de Cincinnati (Ohio) investigam as causas exatas da morte de um homem que estava detido pela polícia. Ele morreu depois de receber uma surra de dois agentes.

Seis polícias de Cincinnati foram suspensos de suas funções depois da morte, no último domingo, de Nathaniel Jones, um homem de raça negra de 1,80 metro de altura e 182 quilos de peso, que morreu quando se encontrava sob custódia policial.

Os resultados provisórios da autópsia indicaram a presença de cocaína e da droga PCP (ambas podem causar conduta estranha ou violenta) no organismo do falecido, que também tinha o coração maior que o normal. No entanto, ainda não se sabe oficialmente a causa da morte, embora dados preliminares indicam que os golpes não atingiram os principais órgãos de Jones, de 41 anos.

A câmara de vídeo instalada em um veículo de polícia gravou boa parte do incidente, depois que os responsáveis de um restaurante onde Jones supostamente tinha mostrado uma atitude violenta chamaram a polícia.

As imagens mostram Jones agredindo a um dos dois agentes, depois do que os três saem do campo de visão da câmara. Depois, se pode ver perfeitamente como os dois policiais batem repetidamente com seus cassetetes metálicos a Jones, inclusive quando este estava no chão.

A morte de Jones e as imagens da surra, que se repetiram de forma constante pelos canais de televisão dos Estados Unidos, e do mundo, abriram de novo a chaga sobre a brutalidade policial nesta cidade norte-americana.

A comunidade negra da cidade considera que o novo incidente é outra mostra de como os policiais atuam sem consideração contra os homens desta raça. Por isso, solicitaram a renúncia do chefe de polícia da cidade, Thomas Streicher, pedido que foi rejeitado pelo prefeito, Charlie Luken.