Casos confirmados de covid-19 nos EUA se aproximam de 1 milhão

Arquivado em: América do Norte, Ásia, Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 28 de abril de 2020 as 13:41, por: CdB

Os casos confirmados de covid-19 nos Estados Unidos se aproximam de 1 milhão nesta terça-feira, dobrando ao longo de 18 dias e constituindo um terço de todas as infecções no mundo.

Por Redação, com Reuters – de Washington

Os casos confirmados de covid-19 nos Estados Unidos se aproximam de 1 milhão nesta terça-feira, dobrando ao longo de 18 dias e constituindo um terço de todas as infecções no mundo, segundo uma contagem da agência inglesa de notícias Reuters.

Família observa paciente de covid-19 em abrigo na Virgínia, nos EUA
Família observa paciente de covid-19 em abrigo na Virgínia, nos EUA

Mais de 56 mil norte-americanos morreram de covid-19, a doença respiratória altamente contagiosa causada pelo novo coronavírus, uma média de 2 mil por dia em abril, de acordo com o levantamento.

Estima-se que o número real de casos seja ainda maior, com as autoridades estaduais de saúde pública alertando que a escassez de profissionais treinados e de equipamentos tem limitado a capacidadede de teste.

Estado de Nova York

Cerca de 30% dos casos ocorreram no Estado de Nova York, o epicentro do surto nos EUA, seguido por Nova Jersey, Massachusetts, Califórnia e Pensilvânia.

Globalmente, os casos confirmados já superam os 3 milhões desde o início do surto na China, no final do ano passado.

Os Estados Unidos, com a terceira maior população do mundo, têm cinco vezes mais casos que Itália, Espanha e França, países europeus com os maiores registros da doença.

Países mais afetados

Dos 20 principais países mais afetados, os EUA ocupam o quinto lugar com base em casos per capita, segundo um relatório da Reuters.

Os Estados Unidos têm cerca de 30 casos a cada 10 mil pessoas. A Espanha ocupa o primeiro lugar, com mais de 48 casos por 10 mil pessoas, seguida pela Bélgica, Suíça e Itália.

Agosto

O número de mortes pelo surto de covid-19 nos Estados Unidos pode chegar a mais de 74 mil até agosto, de acordo com uma análise da Universidade de Washington, frequentemente citada por funcionários da Casa Branca e autoridades de saúde pública.

Na segunda-feira, o estudo realizado pelo Instituto para Métricas e Avaliação em Saúde (Ihme) da universidade elevou o número projetado de mortos nos EUA para 74.073 até 4 de agosto, um total acima dos 67 mil previstos há uma semana e dos 60 mil previstos há duas semanas.

A projeção sofreu uma queda em relação àquela estipulada há um mês, que previa cerca 90 mil mortes por covid-19 no país.

O diretor do instituto, Christopher Murray, disse que o número de mortes aumentaria se os Estados reabrissem suas economias muito cedo.

Vários Estados dos EUA reduziram as restrições às empresas e outros estão prontos para seguir esse caminho.

As ordens para permanecer em casa emitidas por governadores e as decisões subsequentes de reabrir lentamente as economias se transformaram em questões políticas altamente discutidas nas últimas semanas, uma vez que os fechamentos atingiram a economia do país.

O país tem o maior número mundial de casos confirmados da infecção, totalizando mais de 993 mil.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *