Cedae retoma distribuição de água na Estação do Guandu

Arquivado em: Destaque do Dia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 4 de fevereiro de 2020 as 12:29, por: CdB

De acordo com a Cedae, “a reabertura das comportas do canal principal da estação ocorreu após técnicos da companhia constatarem que não há risco à operação”.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

A Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae) retomou, por volta das 9h desta terça-feira, a produção de água tratada na Estação de Tratamento de Águas do Guandu, em Nova Iguaçu, Baixada Fluminense.

O serviço estava interrompido desde a tarde de segunda-feira
O serviço estava interrompido desde a tarde de segunda-feira

A interrupção do serviço foi anunciada no fim da tarde de segunda-feira, após a companhia identificar a presença de grande volume de surfactantes (detergentes) na água bruta que chega à estação de tratamento. De acordo com a Cedae, “a reabertura das comportas do canal principal da estação ocorreu após técnicos da companhia constatarem que não há risco à operação”.

Com a interrupção, moradores de vários bairros das Zonas Norte e Oeste da cidade não estavam recebendo água. A Cedae informou que, por motivos de segurança operacional, o abastecimento foi retomado de forma gradativa, mas que em alguns locais, como ruas em lugares altos, pode levar até 72 horas para se restabelecer completamente.

A Cedae reiterou, em nota, que “a qualidade da água não foi afetada”. “Isso porque, assim que foi identificada a presença de detergentes, a companhia acionou o protocolo de segurança e interrompeu a operação da estação, para não comprometer o tratamento”, diz o comunicado.

Ainda conforme a companhia, a Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio de Janeiro (Agenersa) e o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) foram informados do fato para iniciarem os respectivos procedimentos.

No início desta manhã, técnicos do Inea e agentes da Delegacia de Defesa de Serviços Delegados (DDSD) da Polícia Civil do Rio de Janeiro foram à Estação de Tratamento do Guandu para recolher amostras da água para avaliação da sua qualidade e da quantidade de detergentes. De acordo com a delegacia, dependendo do resultado das análises “poderá ser apurada eventual responsabilidade nas alterações das condições de consumo da água na região metropolitana do Estado do Rio de Janeiro”.

Interrupção

A decisão de fechar ontem as comportas da entrada do canal principal da estação foi da Diretoria de Saneamento e Grande Produção da Cedae, para garantir a segurança hídrica das regiões atendidas pelo sistema Guandu, após a identificação, por meio de análise laboratorial, da presença de detergentes na água bruta que chega à Estação de Tratamento de Água do Guandu.

De acordo com a Cedae, o material foi arrastado pelas fortes chuvas registradas na região metropolitana do Rio de Janeiro desde a noite de domingo. Em nota divulgada após a decisão, a empresa garantiu a permanência de técnicos “monitorando a captação de água até que a concentração destas substâncias não represente risco à operação da estação”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *