Centro de Operações Rio reduz consumo de energia com painéis de luz solar

Arquivado em: Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 30 de agosto de 2019 as 14:40, por: CdB

O prédio do Centro de Operações Rio (COR) começou a produzir energia elétrica, para consumo interno, a partir de luz solar.

Por Redação, com ACS – de Rio de Janeiro

O prédio do Centro de Operações Rio (COR) começou a produzir energia elétrica, para consumo interno, a partir de luz solar. Uma usina com 48 painéis fotovoltaicos foi instalada na cobertura do edifício, localizado na Cidade Nova.

Painel solar instalado no prédio do Centro de Operações Rio (COR), na Cidade Nova: economia de energia para os cofres públicos

A medida faz parte do Plano de Eficiência Energética do COR, que também promoveu a troca de 878 lâmpadas fluorescentes por LEDs. A produção de energia dos painéis solares e o uso do LEDs permitem uma economia anual de aproximadamente 113,18 MWh.

O valor é equivalente ao consumo de 51 residências, com famílias de quatro pessoas cada, por ano. O projeto de eficiência energética, aprovado na Chamada Pública de Projetos (CPP) do Programa de Eficiência Energética da Light, garante aproximadamente 9% de economia anual em eletricidade.

O investimento do projeto foi de R$ 250,2 mil, assim divididos:

R$ 226,2 mil de recursos do Programa de Eficiência Energética da Light, regulado pela ANEEL.

R$ 24 mil de contrapartida do COR.

A empresa Casa do Futuro é a parceira do Centro de Operações na elaboração da proposta enviada à Light e na execução do projeto, tendo a Engie e Solarize sendo, respectivamente, responsáveis pelo fornecimento e instalação do sistema fotovoltaico e oferecimento de treinamentos.

Os painéis solares foram instalados de forma que fosse possível otimizar ao máximo o potencial energético da edificação. As placas solares têm vida útil aproximada de 25 anos.

Além disso, os painéis são certificados pelo INMETRO com o Selo Procel A, o que garante maior eficiência na conversão da energia solar em eletricidade.

Já as lâmpadas de LED possuem vida útil de até 25 mil horas, o que significa 3 vezes a duração das lâmpadas fluorescentes que eram usadas no edifício. Outra medida importante do projeto foi garantir o descarte ecológico das lâmpadas e reatores substituídos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *