CEO da Ferrari renuncia por ‘motivos pessoais’

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Fórmula 1, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 11 de dezembro de 2020 as 13:23, por: CdB

O conselho de administração da Ferrari deve aproveitar a reunião já marcada para semana que vem para discutir a sucessão de Camilleri, que era CEO da empresa desde julho de 2018.

Por Redação, com ANSA – de Roma

O CEO da Ferrari, Louis Camilleri, renunciou ao cargo na quinta-feira por “motivos pessoais”.

Louis Camilleri foi CEO da Ferrari por mais de dois anos
Louis Camilleri foi CEO da Ferrari por mais de dois anos

Segundo comunicado da montadora italiana, a decisão tem efeito “imediato”, e o presidente John Elkann acumulará a função de CEO até a designação de um novo executivo para o posto.

O conselho de administração da Ferrari deve aproveitar a reunião já marcada para semana que vem para discutir a sucessão de Camilleri, que era CEO da empresa desde julho de 2018.

– Gostaria de expressar nossos mais sinceros agradecimentos a Louis por sua dedicação incondicional no papel de CEO desde 2018 e de membro do conselho de administração desde 2015 – disse Elkann, herdeiro da família Agnelli, controladora da Ferrari.

Período de aposentadoria

– Sua paixão pela Ferrari não tem limites e, sob seu comando, a empresa se afirmou ainda mais como uma das maiores do mundo, capitalizando seu patrimônio verdadeiramente único e sua contínua busca por excelência. Desejamos a ele e à sua família um longo e feliz período de aposentadoria – acrescentou.

Já Camilleri declarou ter sido um “grande privilégio” servir como CEO da Ferrari. “Minha admiração pelos extraordinários homens e mulheres de Maranello, pela paixão e dedicação que colocam em tudo o que fazem, é ilimitada. Estou orgulhoso dos numerosos resultados alcançados desde 2018 e sei que os melhores anos da Ferrari ainda estão por vir”, disse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code