Chance de cura para Aids aumenta após testes com paciente inglês

Arquivado em: Destaque do Dia, Saúde, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 5 de março de 2019 as 14:53, por: CdB

Especialistas em Aids dizem que o caso prova o conceito de que um dia os cientistas conseguirão acabar com a Aids, e marca um “momento crítico”.

 

Por Redação, com Reuters – de Londres

 

Um homem soropositivo se tornou no Reino Unido o segundo adulto conhecido em todo o mundo a ficar livre do vírus da Aids depois de receber um transplante de medula óssea de um doador resistente ao HIV, informaram seus médicos.

Aids
Menos da metade dos infectados por HIV e tuberculose têm acesso a tratamento, no Brasil

Quase três anos após receber células-tronco da medula óssea de um doador com uma mutação genética rara que resiste à infecção do HIV, e mais de 18 meses após parar de usar remédios antirretrovirais, exames de alta sensibilidade ainda não mostram indícios de sua infecção de HIV anterior.

— Não existe vírus ali que consigamos medir. Não conseguimos detectar nada — disse Ravindra Gupta, professor e biólogo especializado em HIV que coliderou uma equipe de médicos que trata o paciente.

Curado

Especialistas em Aids dizem que o caso prova o conceito de que um dia os cientistas conseguirão acabar com a Aids, e marca um “momento crítico” da busca por uma cura do HIV, mas não significa que a cura já foi descoberta.

Gupta descreveu o paciente como “funcionalmente curado” e “em remissão”, mas alertou: “É cedo demais para dizer que ele está curado”.

Cerca de 37 milhões de pessoas em todo o mundo estão infectadas com HIV, e a pandemia de Aids já matou cerca de 35 milhões de pessoas em todo o mundo desde que surgiu nos anos 1980.

Pesquisas científicas sobre o vírus complexo feitas nos últimos anos levaram ao desenvolvimento de combinações de remédios que podem controlá-lo na maioria dos pacientes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *