Chefão do jogo do bicho no Rio é assassinado a rajadas de metralhadora

Arquivado em: Destaque do Dia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 25 de fevereiro de 2020 as 18:34, por: CdB

Depoimento de testemunhas aos policiais da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC), nesta manhã relata que Bidi foi metralhado quando chegava a um condomínio com a mulher.

Por Redação – do Rio de Janeiro

Investigado pela Polícia Civil, o suspeito de chefiar um dos grupos que exploram o jogo do bicho, no Estado do Rio, Alcebíades Paes Garcia, o Bidi, foi morto a tiros, nesta terça-feira, na Avenida Jornalista Henrique Cordeiro, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. Garcia era irmão do bicheiro Waldemir Paes Garcia, o Maninho, assassinado no dia 28 de setembro de 2004, ao sair de uma academia de ginástica, em Jacarepaguá, também na Zona Oeste.

Garcia, o Bidi, foi surpreendido pelos assassinos ao chegar ao condomínio de luxo em que morava, na Barra da Tijuca
Garcia, o Bidi, foi surpreendido pelos assassinos ao chegar ao condomínio de luxo em que morava, na Barra da Tijuca

Depoimento de testemunhas aos policiais da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC), nesta manhã relata que Bidi foi metralhado quando chegava a um condomínio com a mulher, após acompanhar a última noite de desfiles do Grupo Especial na Avenida Marquês de Sapucaí. Segundo a Polícia Militar, um grupamento do 31° BPM (Recreio dos Bandeirantes) foi acionado para verificar “ocorrência envolvendo disparos de arma de fogo”. No local, os PMs encontraram o cadáver de Bidi, em um veículo atingido por vários tiros.

Disputa

Os peritos forenses isolaram a área foi onde aconteceu o crime, enquanto investigadores da DHC tentam localizar câmeras de segurança que possam guardar alguma pista do crime. O corpo de Bidi foi levado para o Instituto Médico Legal (IML), para necrópsia.

Uma das linhas de investigação segue o fato de Garcia ser um dos protagonistas de uma briga familiar pela disputa o espólio de Maninho. Em janeiro de 2008, o suspeito foi à Polícia Civil para relatar que sua sobrinha, Shanna Harrouche Garcia — filha de Maninho —, havia invadido sua fazenda, localizada na Estrada Rio-Friburgo. O imóvel também era de Maninho e faz parte do espólio do bicheiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *