Chile declara estado de catástrofe por surto do coronavírus

Arquivado em: América Latina, Manchete, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 18 de março de 2020 as 11:42, por: CdB

Os 90 dias de estado de catástrofe concedem ao governo poderes especiais para restringir trânsito e eventos, além de garantir abastecimento alimentar e serviços públicos.

Por Redação, com Reuters – de Santiago/Buenos Aires/La Paz

O presidente do Chile, Sebastián Piñera, declarou estado de catástrofe no país, uma vez que casos do novo coronavírus começam a crescer.

Sebastián Piñera, presidente chileno, durante evento em Santiago
Sebastián Piñera, presidente chileno, durante evento em Santiago

Os 90 dias de estado de catástrofe concedem ao governo poderes especiais para restringir trânsito e eventos, além de garantir abastecimento alimentar e serviços públicos.

Argentina anuncia medidas “decisivas”

O ministro da Economia da Argentina prometeu um pacote de medidas “decisivas”, incluindo isenções fiscais e investimentos estatais maiores em infraestrutura para proteger a já vulnerável economia do país do impacto da pandemia global do coronavírus.

Martin Guzmán disse a jornalistas que o país vai destinar uma verba adicional de 100 bilhões de pesos (US$ 1,58 bilhão) em obras públicas para ajudar a impulsionar a economia que tem sido atingida por uma recessão nos últimos dois anos.

– Estamos aqui para tomar ações decisivas para garantir que a atividade econômica irá funcionar – disse Guzmán.

A Argentina registrou 65 casos confirmados e duas mortes, de acordo com os últimos dados. O país fechou as fronteiras e ordenou medidas severas de isolamento para desacelerar a propagação da doença.

O governo anunciou mais cedo as medidas, que incluem pagamentos únicos a para pessoas com assistência social e infantil e para aposentados, para ajudar os grupos mais vulneráveis diante do quadro de pandemia.

Setores mais atingidos

As últimas medidas envolvem isenção fiscal aos setores mais atingidos, fortalecendo as garantias de emprego e garantindo o fornecimento de alimentos em cozinhas comunitárias para os mais pobres. Os investimentos públicos seriam focados principalmente em educação e turismo.

O governo também lançará um pacote de 350 bilhões de pesos de crédito mais barato “para garantir a produção e o fornecimento de itens básicos de alimentos e para impulsionar atividades e financiar a operação da economia”.

Bolívia fecha fronteiras

A Bolívia anunciou na terça-feira que vai fechar suas fronteiras para não residentes e suspender todos os voos internacionais, em ações que visam combater a propagação do coronavírus.

As medidas entrarão em vigor nos próximos três dias, tendo duração até 31 de março, disse o governo boliviano.

A Bolívia já confirmou 12 casos de coronavírus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *