China adverte para riscos de nova epidemia do coronavírus

Arquivado em: Ásia, Destaque do Dia, Meio Ambiente, Mundo, Natureza, Saúde, Últimas Notícias
Publicado sábado, 18 de janeiro de 2020 as 16:41, por: CdB

O novo vírus, descoberto na cidade chinesa de Wuhan, pertence à mesma família de coronavírus que inclui a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS, sigla em inglês), que matou quase 800 pessoas globalmente durante um surto entre 2002 e 2003 e que também começou na China.

 

Por Redação, com Xinhua – de Pequim

 

O governo da China relatou mais quatro casos de pneumonia que seria causada por uma nova cepa de coronavírus, causando preocupações cada vez maiores ao redor do mundo de que uma doença que oficiais de saúde ainda não entendem totalmente possa se espalhar durante um período chave de férias.

Na representação gráfica, o corona vírus se multiplica para o início da Sars, no corpo humano
Na representação gráfica, o corona vírus se multiplica para o início da Sars, no corpo humano

O novo vírus, descoberto na cidade chinesa de Wuhan, pertence à mesma família de coronavírus que inclui a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS, sigla em inglês), que matou quase 800 pessoas globalmente durante um surto entre 2002 e 2003 e que também começou na China. Embora os especialistas digam que o novo vírus não pareça ser tão letal quanto o SARS, há poucas informações sobre sua origem e o quão fácil pode ser espalhado.

Restrição

Tailândia e Japão confirmaram novos casos do vírus no começo desta semana, alimentando preocupações ao redor do mundo porque 1,4 bilhão de chineses viajarão para outros países durante os feriados do Ano Novo Lunar que começa na próxima semana.

Autoridades mundiais, incluindo nos EUA, Tailândia e Coreia do Sul, reforçaram o monitoramento de turistas de Wuhan como parte de suas tentativas de evitar que a doença se espalhe. A Organização Mundial de Saúde (OMS) também alertou que um surto mais amplo é possível, embora tenha sido contra qualquer restrição de viagem à China.

Sabe-se agora que quase 50 pessoas foram infectadas globalmente, mas todas elas vivem em Wuhan ou viajaram para a cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *