China: Apple dobra doações para medidas de recuperação da pandemia

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Tablet & Celulares, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 1 de abril de 2020 as 13:17, por: CdB

A Apple mais que dobrou suas doações aos esforços da China para combater o Covid-19 para mais de 50 milhões de iuanes (US$ 7 milhões), publicou o presidente-executivo Tim Cook no Weibo nesta quarta-feira.

Por Redação, com Reuters – de Xangai/Paris

A Apple mais que dobrou suas doações aos esforços da China para combater o Covid-19 para mais de 50 milhões de iuanes (US$ 7 milhões), publicou o presidente-executivo Tim Cook no Weibo nesta quarta-feira, semanas depois que a empresa anunciou a abertura de todas as suas 42 lojas em um de seus maiores mercados.

Apple dobra doações à China para medidas de recuperação da pandemia
Apple dobra doações à China para medidas de recuperação da pandemia

Cook disse em um post no Twitter na semana passada que a Apple doou 10 milhões de máscaras para profissionais de saúde nos Estados Unidos e na Europa, que foram adquiridos por meio de suas redes de fornecimento.

A Apple já doou 20 milhões de iuanes do valor prometido através da Fundação Chinesa para Alívio à Pobreza, com sede em Pequim, para ajudar seis hospitais em Hubei, incluindo o hospital de campanha de Leishenshan em Wuhan, disse Cook.

A Apple contribuirá com o restante do dinheiro para apoiar os esforços de recuperação da saúde pública a longo prazo, afirmou.

Covid-19

– A China demonstrou incrível espírito e resiliência durante o surto de Covid-19 e agradecemos às nossas equipes, parceiros e clientes pelo apoio durante esses tempos difíceis – disse Cook em mensagem no Weibo, rede social equivalente ao Twitter da China.

A Apple avisou no mês passado que é improvável que cumpra suas perspectivas de vendas para o trimestre encerrado março, uma vez que o aumento da produção das fábricas chinesas que produzem iPhones foi mais lento do que o esperado após semanas de paralisação.

Carrefour e Uber Eats

O Carrefour e o Uber Eats disseram nesta quarta-feira que irão lançar um novo serviço de entrega na França destinado a ajudar os parisienses a comprar bens e alimentos essenciais durante a paralisação nacional causada pela crise do coronavírus.

Empresas de entrega e de delivery em toda a Europa têm atendido à crescente demanda por seus serviços, à medida que clientes buscam estocar itens básicos durante as paralisações.

Os supermercados ainda estão abertos na França e em outros lugares, embora muitos tenham restringido o número de clientes que podem entrar ao mesmo tempo, enquanto muitos desses clientes procuram reduzir as visitas às lojas.

O novo serviço do Carrefour e do Uber Eats começará com cerca de 15 lojas em Paris e região no dia 6 de abril, antes de ser lançado em todo o país. Ele permite que os usuários escolham uma loja de conveniência Carrefour no aplicativo ou site do Uber Eats.

O Uber Eats não cobrará taxas de entrega de todos os pedidos do Carrefour durante o mês de abril.

No Brasil, o Uber Eats disse que também trabalhará com farmácias, lojas de conveniência e pet shops.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *