China apresenta ao mundo primeiro trem com levitação magnética de alto desempenho

Arquivado em: Destaque do Dia, Energia, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 21 de julho de 2021 as 16:23, por: CdB

O equipamento foi integralmente desenvolvido pela China, marcando a mais recente conquista científica e tecnológica do país no campo do transporte ferroviário, de acordo com a China Railway Rolling Stock Corporation (CRRC).

Por Redação, com Xinhua – de Pequim

O novo trem maglev (levitação magnética) de alta velocidade da China, com uma velocidade máxima projetada de 600 km/h, saiu da linha de produção nesta terça-feira. Ele é atualmente o veículo terrestre mais rápido disponível no mundo. O novo sistema de transporte de maglev foi lançado publicamente pela primeira vez na cidade costeira de Qingdao, Província de Shandong, leste da China.

O trem de última geração pode levar até mil passageiros a uma velocidade de 600 km/h, por um percurso ideal de 1,5 mil quilômetros

O equipamento foi integralmente desenvolvido pela China, marcando a mais recente conquista científica e tecnológica do país no campo do transporte ferroviário, de acordo com a China Railway Rolling Stock Corporation (CRRC).

O novo avanço da China demonstra que o país domina um conjunto completo de tecnologias de engenharia para trens maglev de alta velocidade, incluindo integração de sistemas, produção de veículos, fornecimento de energia de tração, trilhos ferroviários e controle e comunicação de transporte, disse a empresa.

Mil passageiros

Lançado em outubro de 2016, o projeto de trem maglev de alta velocidade teve o desenvolvimento de um protótipo de trem de levitação magnética com uma velocidade máxima projetada de 600 km/h em 2019, e realizou um teste bem-sucedido em junho de 2020.

Os engenheiros concluíram a integração do sistema de transporte de maglev, e um trem com cinco vagões está funcionando bem em uma linha de teste dentro da fábrica, disse a empresa.

O trem pode ter de dois a dez vagões, cada um com mais de 100 passageiros, de acordo com Ding Sansan, engenheiro-chefe do projeto. O veículo fornece “a melhor solução para viagens dentro de uma distância de 1,5 mil km”, disse Ding, acrescentando que preenche a lacuna de velocidade entre aviões e os trens-bala.

Autoridades no setor de transportes, desde o Japão até a Alemanha estudam a construção de redes de maglev, embora o alto custo e a incompatibilidade com a atual infraestrutura de ferrovias sejam obstáculos ao rápido desenvolvimento do modelo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code