China vê aumento de casos assintomáticos e reforçará fronteiras terrestres

Arquivado em: Ásia, Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 6 de abril de 2020 as 15:08, por: CdB

A China continental relatou 39 novos casos de coronavírus no domingo, mais do que os 30 do dia anterior, e o número de casos assintomáticos aumentou, no momento em que o governo prometeu endurecer os controles nas fronteiras terrestres.

Por Redação, com Reuters – de Pequim

A China continental relatou 39 novos casos de coronavírus no domingo, mais do que os 30 do dia anterior, e o número de casos assintomáticos aumentou, no momento em que o governo prometeu endurecer os controles nas fronteiras terrestres.

Morador com máscara de proteção passa por praça de Wuhan, na província chinesa de Hube
Morador com máscara de proteção passa por praça de Wuhan, na província chinesa de Hube

Nesta segunda-feira, a Comissão Nacional de Saúde disse que 78 novos casos assintomáticos foram identificados até o final de domingo, no dia anterior foram 47.

Casos importados e pacientes assintomáticos —que não exibem sintomas, mas podem transmitir o vírus— se tornaram a principal preocupação da China depois que medidas de contenção draconianas conseguiram reduzir o índice geral de infecções.

A província de Hubei, o epicentro original, respondeu por quase metade dos novos casos assintomáticos. No total, 705 pessoas com casos assintomáticos estão sob observação médica em toda a China continental.

Casos assintomáticos

O aumento de casos assintomáticos, que o país só começou a relatar na semana passada, causa preocupação agora que Wuhan, a capital de Hubei, se prepara para permitir que as pessoas saiam da cidade a partir de 8 de abril pela primeira vez desde que esta foi isolada no final de janeiro.

Autoridades de Wuhan revogaram o status de “livre da epidemia” de 45 conjuntos residenciais devido ao surgimento de casos assintomáticos e outras razões não especificadas, de acordo com uma reportagem desta segunda-feira da agência oficial de notícias Xinhua.

O status de “livre da epidemia” permite que os moradores dos conjuntos residenciais de Wuhan saiam de casa durante duas horas por vez.

Até agora, a China relatou um total de 81.708 casos e 3.331 mortes. Uma infecção nova transmitida localmente em Guangdong foi comunicada nos dados mais recentes, menos do que as cinco do dia anterior na mesma província do sul.

Fronteiras a estrangeiros

A China fechou suas fronteiras a estrangeiros, já que o vírus se dissemina globalmente, mas a maioria dos casos importados envolveu cidadãos chineses voltando do exterior.

A nação começou a examinar todos os recém-chegados do estrangeiro para detectar o coronavírus em 1o de abril, disse a autoridade alfandegária Song Yueqian.

Dos casos novos com sintomas, 38 entraram na China do exterior, menos do que os 25 do dia anterior. Destes, 20 chegaram a Heilongjiang, uma província do nordeste, vindos da vizinha Rússia. Todos eram cidadãos chineses que haviam voado de Moscou a Vladivostok e viajaram para a China por terra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *