China descarta atentado como causa do acidente com avião

Arquivado em: Arquivo CDB
Publicado segunda-feira, 22 de novembro de 2004 as 05:54, por: CdB

Os investigadores do acidente de um avião Bombardier CRJ-200 que custou ontem a vida de 54 pessoas na região da Mongólia Interior assinalaram nesta segunda-feira que descartam que o fato tenha sido provocado por um atentado, informou a agência oficial Xinhua.

– Não há evidências ou rastros que apontem uma ação humana no acidente. – destacou Xu Li, responsável da Aviação Civil da China.

A mesma entidade confirmou hoje, segunda-feira, que foi ordenado a todas as linhas aéreas chinesas a suspensão dos vôos de todos os aviões modelo CRJ-200 fabricados pela companhia canadense Bombardier.

Xu confirmou que uma das vítimas do acidente (no qual morreram 47 passageiros, seis tripulantes e uma pessoa em terra) era de nacionalidade indonésia, mas destacou que “levará tempo” para identificar todos os cadáveres.

Outro responsável de Aviação Civil chinesa, Huang Yi, assinalou que prossegue a investigação das causas concretas do acidente, já que a caixa-preta ainda não foi encontrada.