China desenvolve laser que aumenta velocidade de mísseis hipersônicos, diz mídia

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 27 de julho de 2021 as 11:15, por: CdB

Movendo-se a velocidades hipersônicas, os aviões e mísseis enfrentam grande resistência do ar, o que aumenta o consumo de combustível para manter a velocidade necessária e também reduz o nível de segurança do voo.

Por Redação, com Sputnik – de Pequim

Cientistas da Universidade de Engenharia Espacial da China estão desenvolvendo um aparelho de laser a fim de acelerar aviões e mísseis hipersônicos, informa o portal chinês Wangyi.

China estaria desenvolvendo laser que aumenta velocidade de mísseis hipersônicos, relata mídia

Movendo-se a velocidades hipersônicas, os aviões e mísseis enfrentam grande resistência do ar, o que aumenta o consumo de combustível para manter a velocidade necessária e também reduz o nível de segurança do voo.

Para resolver esse problema, um grupo de especialistas da universidade elaborou um potente canhão a laser que é colocado na ogiva do míssil ou no avião hipersônico, segundo portal.

O alvo do laser são as moléculas de ar em frente dele. Segundo cálculos dos pesquisadores, o dispositivo pode reduzir a resistência do ar em 70% ou mais.

Energia a laser

A equipe chinesa considera que seu dispositivo de energia a laser será capaz de criar uma nuvem de plasma em forma de gota, a qual imediatamente se separa em duas partes. Essas nuvens menores vão girar em direções opostas, criando vento em frente do míssil ou avião hipersônico, o que reduzirá a resistência.

Antes, o principal problema para utilização de tecnologias semelhantes era o tamanho do dispositivo de laser. Ele deve ser pequeno, a fim de possibilitar sua instalação no avião ou no míssil.

Conforme as palavras dos cientistas chineses, hoje já existem métodos de redução do tamanho dos dispositivos de laser.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code