China ordena fechamento do consulado dos EUA em Chengdu 

Arquivado em: América do Norte, Ásia, Manchete, Mundo, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 24 de julho de 2020 as 10:26, por: CdB

Decisão ocorre em retaliação à ordem do governo Trump para o encerramento das atividades da representação diplomática chinesa em Houston, no Texas. Pequim defende resposta considerada “legítima e necessária”.

Por Redação, com DW – de Pequim

A China ordenou nesta sexta-feira o encerramento das atividades do consulado dos Estados Unidos em Chengdu, no sudoeste do país. A medida é uma retaliação à decisão dos EUA de fechar a representação diplomática chinesa em Houston, no Texas, e aumenta a tensão política que já se arrasta há alguns meses entre as duas maiores potências econômicas do mundo.

China não determinou uma data para o fechamento do consulado americano em Chengdu
China não determinou uma data para o fechamento do consulado americano em Chengdu

Em comunicado, o Ministério do Exterior da China disse que a medida é “uma resposta legítima e necessária à ação injustificada dos Estados Unidos”. “O relacionamento entre os dois países não é o que a China gostaria, mas Washington é responsável por isso”, acrescenta a nota.

O ministério, porém, não determinou uma data específica para o fechamento da representação diplomática. No caso de Houston, o governo de Donald Trump deu aos diplomatas chineses apenas 72 horas para fazerem as malas.

“Pedimos novamente que os Estados Unidos se retratem de sua decisão equivocada e criem as condições necessárias para que as relações retornem ao caminho da normalidade”, afirmou Pequim.

Os EUA anunciaram na quarta-feira o fechamento do consulado chinês e alegaram que a decisão visava proteger a propriedade intelectual norte-americana e a informação privada dos cidadãos locais. Mas o governo norte-americano não esclareceu por que agiu contra a unidade em Houston. Pequim disse que a medida representava uma “escalada sem precedentes” contra o país.

Na quinta-feira, o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, disse que o consulado chinês em Houston servia como um centro para a “espionagem chinesa e usurpação de propriedade intelectual norte-americana”.

No mesmo dia, a China negou que a representação diplomática tivesse roubado informações ou propriedades intelectuais de empresas dos EUA e adiantou que haveria retaliação.

– Essas alegações são maliciosas e seu único objetivo é difamar a China. O fechamento do consulado é uma medida completamente injustificada, e a China se reserva o direito de retaliar – disse o porta-voz do Ministério do Exterior chinês, Wang Wenbin.

Além da embaixada em Pequim, os Estados Unidos têm cinco consulados na China continental e um na região semiautônoma de Hong Kong. A missão de Chengdu, inaugurada em 1985, cobre todo o sudoeste chinês, incluindo o Tibete, e possui 200 funcionários.