China reitera que não participou de ataques cibernéticos à Airbus

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 27 de setembro de 2019 as 14:17, por: CdB

Uma série de ataques cibernéticos à Airbus nos últimos meses foi realizada por meio de sistemas de computadores de seus fornecedores.

Por Redação, com Reuters – de Pequim

O Ministério das Relações Exteriores da China voltou a negar envolvimento em ataques cibernéticos nesta sexta-feira, depois que a agência de notícias francesa AFP publicou uma reportagem que ligava os recentes ataques à fabricante de aviões Airbus à China.

O Ministério das Relações Exteriores da China voltou a negar envolvimento em ataques cibernéticos nesta sexta-feira
O Ministério das Relações Exteriores da China voltou a negar envolvimento em ataques cibernéticos nesta sexta-feira

– A China se opõe resolutamente a qualquer forma de ataque cibernético – disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Geng Shuang, em entrevista coletiva. Reportagens recentes são irresponsáveis, pouco profissionais e têm segundas intenções, disse ele.

Ataques

Uma série de ataques cibernéticos à Airbus nos últimos meses foi realizada por meio de sistemas de computadores de seus fornecedores e fontes de segurança suspeitam de um vínculo com a China, informou a AFP na quinta-feira.

Um porta-voz da Airbus disse que a empresa está “ciente de eventos cibernéticos” e, como qualquer grande participante industrial de alta tecnologia, é alvo de “atos maliciosos”.

A Airbus “monitora continuamente” essas ameaças através de sistemas de detecção e pode tomar “medidas imediatas e apropriadas para se proteger a todo momento”, disse ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *