Chuvas fortes causam desabamentos e abrem crateras na Região Serrana

Arquivado em: Destaque do Dia, Meio Ambiente, Natureza, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado sábado, 4 de janeiro de 2020 as 15:45, por: CdB

A situação de emergência possibilita acesso a serviços emergenciais, caso ocorra necessidade. O temporal provocou transbordamento de rios, afundamento de asfalto em vários bairros e deslizamentos em encostas.

 

Por Redação, com ABr – de Nova Friburgo

 

A prefeitura de Nova Friburgo, na Região Serrana do Estado do Rio de Janeiro, decretou situação de emergência devido aos estragos provocados pela forte chuva que atingiu a cidade desde a quinta-feira. O decreto, que é válido por 180 dias, foi publicado no Diário Oficial Eletrônico, na noite passada, com validade a partir deste sábado.

No Vale dos Pinheiros, em Nova Friburgo, a erosão do solo teve como consequência uma cratera na rua principal de um condomínio
No Vale dos Pinheiros, em Nova Friburgo, a erosão do solo teve como consequência uma cratera na rua principal de um condomínio

A situação de emergência possibilita acesso a serviços emergenciais, caso ocorra necessidade. O temporal provocou transbordamento de rios, afundamento de asfalto em vários bairros e deslizamentos em encostas. No Vale dos Pinheiros, a erosão do solo abriu uma cratera na rua de um condomínio. Algumas casas ficaram isoladas e áreas inteiras passaram a noite no escuro, devido à queda na fiação da rede elétrica.

Não há, contudo, desalojados e nem desabrigados. A orientação é para que os moradores de áreas de risco fiquem em local seguro e atento aos avisos da Defesa Civil. A Defesa Civil informou que a cidade está neste sábado (4) em estágio de atenção diante da possibilidade de pancadas de chuva moderada a forte, principalmente à tarde e à noite.

Ação federal

O Ministério do Desenvolvimento Regional, por sua vez, informou na noite passada que acompanha, por meio da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec), as ocorrências de chuvas fortes nos estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo, de Minas Gerais e São Paulo.

Em nota, a pasta disse que o secretário coronel Alexandre Lucas fez contato telefônico com os responsáveis pelas defesas civis dos estados afetados para obter informações sobre os danos e disponibilizar apoio do governo federal.

Caso os Estados ou os municípios mais afetados precisem de apoio financeiro, é necessário publicar o decreto da situação de emergência ou calamidade pública e encaminhar o pedido de reconhecimento federal à Sedec, por meio do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres Naturais.

Após a portaria de reconhecimento ser publicada no Diário Oficial da União, o ente pode fazer a solicitação de recursos para ações de socorro, assistência, restabelecimento de serviços essenciais e reconstrução.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *