Cidades de SP contabilizam prejuízos após fortes chuvas

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, São Paulo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019 as 11:53, por: CdB

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o tempo continuará instável na Região Metropolitana de São Paulo, com chuvas e temperaturas em elevação em todo o Estado.

Por Redação, com ABr – de São Paulo

Municípios da grande São Paulo e do litoral paulista contabilizam os prejuízos causados pelas fortes chuvas do fim de semana. A situação mais crítica é a da cidade de Mauá, onde quatro crianças morreram soterradas, vítimas de deslizamento de terra.

Chuvas causaram transtornos em São Paulo e em várias cidades do interior do Estado

Três pessoas ficaram feridas. Talita dos Santos Silva, 35 anos, está internada devido a trauma no crânio.

Tainá dos Santos Silva, 11 anos, está em observação após cirurgia neurológica. José Santos da Vitória, 41 anos, teve uma fratura exposta na perna direita e apresenta quadro de saúde estável.

A Defesa Civil interditou, em Mauá, 24 moradias que também corriam riscos. Cerca de 20 pessoas desalojadas permaneceram nesta segunda-feira no Ginásio da Vila São João.

As outras 20 famílias estão recebendo suporte da prefeitura, mas decidiram ficar em casa de parentes e amigos. Elas receberam da Defesa Civil  60 cestas básicas, 35 colchões, 35 lençóis, 30 conjuntos de higiene pessoal e lonas.

Trinta famílias não ficaram desabrigadas, mas foram afetadas pela enchente e agora estão recebendo assistência.

Na capital paulista, houve deslizamento de terra proveniente de um talude com aproximadamente 10 metros de altura, segundo a Defesa Civil, na Avenida Jacu Pêssego, Jardim Nova Conquista. Duas faixas da avenida chegaram a ser interditadas.

Em São Caetano, foram registrados vários pontos de alagamento de vias e quedas de árvores. Cinco casas na rua Tietê foram inundadas. Vinte pessoas ficaram desabrigadas e se mudaram para casas de parentes.

Litoral

Em Peruíbe, no litoral paulista, a água invadiu 46 casas e 80 pessoas ficaram desabrigadas.

Metade das pessoas foi acolhida no Núcleo de Ações Educativas Sociais e o restante foi para casas de parentes.

Entre os bairros mais atingidos estão Caraguava, Jardim das Flores, Ribamar, Arpoador II e São João Batista II. Não houve vítimas.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o tempo continuará instável na Região Metropolitana de São Paulo, com chuvas e temperaturas em elevação em todo o Estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *