Cineasta considera incentivo do governo indenização pela dependência do cinema

Arquivado em: Arquivo CDB
Publicado quinta-feira, 18 de novembro de 2004 as 19:26, por: CdB

O presidente do Congresso Brasileiro de Cinema, Geraldo Moraes, criticou hoje aqueles que afirmam que o cinema vem recebendo muito dinheiro do governo federal por meio as leis de incentivo. Para ele, “o incentivo acaba funcionando como uma indenização, já que a atividade é completamente dependente do governo”, afirmou.

Geraldo Morares participou do seminário “A Agência Nacional do Cinema e do Audiovisual (Ancinav) e o fortalecimento da produção audiovisual brasileira”, promovido pela Casa Civil e pelo ministério da Cultura na Câmara dos Deputados.

O cineasta comparou o desenvolvimento da televisão brasileira ao do cinema. “Enquanto a TV foi totalmente colocada nas mãos da iniciativa privada, o cinema não e, assim, fica dependente do apoio e subsídio do Estado”. Segundo o Geraldo Moraes, criar mecanismos para que o cinema consiga se desenvolver sozinho, sem precisar da ajuda do Estado, é um dos motivos pela qual a Ancinav deve ser criada.