Cinema chinês não irá a Berlim

Arquivado em: Arquivo CDB, Boletim, Cultura, Destaque do Dia, Últimas Notícias
Publicado sábado, 15 de fevereiro de 2020 as 17:26, por: CdB

A maioria dos principais estudios de cinema chineses cancelaram sua presença no Festival Internacional de Berlim, com início dia 20, onde teriam estandes de vendas de filmes no Mercado Europeu de Filmes. A tendência é a mesma com outros países asiáticos.

Rui Martins, de Genebra:

A causa dessa inesperada ausencia é o perigoso coronavirus causador da gripe e pneumonia,que podem ser mortais, ainda em progressão na China, embora tal ameaça esteja controlada nos países não asiáticos. Essa ausência chinesa vai incluir também cineastas e atores chineses.

De acordo com a direção do mercado europeu, existe também a dificuldade de obtenção de visas para as empresas chegarem a Berlim. Outro problema foi a anulação de vôos pelas empresas aéreas. Isso acabou criando uma grande frustração, pois este seria o ano destinado a um recorde de vendas dos chineses na Europa. Mas será o ano da grande ausência do cinema chinês.

Até o momento, havia 59 anulações de empresas cinematográficas chinesas, mas nenhuma de Hong Kong. Portanto, de nada adiantou a direção da Berlinale ter modificado as datas da Berlinale este ano, para evitar uma coincidência com o Ano Novo lunar chinês.

A presença dos filmes chineses em Berlim estava ligada ao lançamento dos filmes chineses durante as férias do Ano Novo. Entretanto, a grande maioria das 70 mil salas de cinema chinesas estão fechadas desde a última semana de janeiro e não se sabe ainda quando voltarão a abrir, causando um prejuízo calculado em um bilhão de dólares.

Rui Martins, de Genebra, que irá a Berlim dia 19 para a cobertura do Festival Internacional de Cinema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *