Clubes das cinco grandes ligas da Europa gastam mais de US$ 6 bilhões na janela de transferência 

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 3 de setembro de 2019 as 12:43, por: CdB

Os gastos de times das cinco maiores ligas da Europa totalizaram o recorde de 5,5 bilhões de euros (US$ 6,13 bilhões) durante a janela de transferência da pré-temporada.

Por Redação, com Reuters – de Zurique/Milão

Os gastos de times das cinco maiores ligas da Europa totalizaram o recorde de 5,5 bilhões de euros (US$ 6,13 bilhões) durante a janela de transferência da pré-temporada, informou a consultoria financeira Sports Business Group, da Deloitte, nesta terça-feira.

Real Madrid apresenta Eden Hazard

O desembolso foi 0,9 bilhão de euros superior ao recorde anterior estabelecido em 2018, e os clubes da liga inglesa gastaram 1,55 bilhão de euros, um dispêndio líquido de 635 milhões de euros.

As equipes da liga espanhola gastaram 1,37 bilhão de euros, ultrapassando a marca de 1 bilhão de euros pela primeira vez, e a liga italiana (1,17 bilhão de euros), a liga alemã (740 milhões de euros) e a liga francesa (670 milhões de euros) estabeleceram novos recordes.

– Os gastos de clubes das ‘cinco grandes’ ligas da Europa alcançaram níveis recordes na janela de transferência deste verão – disse Dan Jones, sócio do Sports Business Group da Deloitte.

– Este nível inédito de gastos foi instigado por uma série de fatores, incluindo a renda adicional de novos ciclos de transmissão das ligas e participação em, e distribuições subsequentes de, competições de clubes da Uefa.

Jones disse que fatores específicos dos times, como mudanças na direção e elencos melhores para atingir objetivos em campo, também contribuíram.

– O desempenho financeiro melhor dos clubes de futebol europeus também reduziu a necessidade de os clubes venderem seus melhores jogadores – acrescentou.

O espanhol Atlético de Madri comprou João Felix, atacante de 19 anos do Benfica, por 126 milhões de euros, e o Barcelona comprou o atacante francês Antoine Griezmann do Atlético de Madri por 120 milhões de euros.

O Real Madrid encerrou seu longo cortejo a Eden Hazard comprando o meia-atacante belga do Chelsea por 100 milhões de euros.

O gasto líquido da liga inglesa diminuiu em 50 milhões de libras esterlinas (US$ 61,39 milhões) desde o prazo final da liga, em 8 de agosto.

Campeonato Inglês

– Olhando o Campeonato Inglês, os gastos de transferência deste verão ficaram pouco abaixo dos níveis recordes, e o gasto líquido ficou em seu menor nível desde o verão de 2015 – disse Jones.

– Embora este nível de gasto líquido em proporção a uma renda de 11% seja o mais baixo desde 2011, ainda acreditamos que os salários aumentarão em uma taxa maior do que o das rendas nas duas próximas temporadas.

Ofensa racial no campo

Romelu Lukaku, atacante da Bélgica e da Inter de Milão, apelou na segunda-feira para que federações de futebol e plataformas de redes sociais façam mais para combater o racismo depois de sofrer ofensas raciais na vitória de 2 a 1 sobre o Cagliari no jogo de domingo da liga italiana.

O ex-atacante do Manchester United pareceu ser alvo de imitações de macaco da torcida local na Arena Sardegna, o mesmo campo em que Moise Kean, ex-atacante da Juventus, foi ofendido, quando se preparava para bater o pênalti decisivo.

Vários jogadores negros também sofreram ofensas raciais na internet nas últimas semanas, como Paul Pogba, do United, e Tammy Abraham e Kurt Zouma, do Chelsea.

Lukaku lamentou a falta de ação, apesar de anos de queixas.

– No último mês, muitos jogadores sofreram ofensas raciais. Eu sofri ontem, também – escreveu ele no Instagram. “O futebol é um esporte para ser curtido, e não deveríamos aceitar nenhuma forma de discriminação que envergonhe nosso esporte.”

– Espero que as federações de futebol de todo o mundo reajam com força em todos os casos de discriminação.

– As redes sociais (Instagram, Twitter, Facebook) também precisam trabalhar melhor com os times de futebol, porque todos os dias você vê ao menos um comentário racista sob uma postagem de uma pessoa de cor. Estamos dizendo isso há anos, e nada de ação até agora – afirmou.

– Senhoras e senhores, é 2019, ao invés de avançar, estamos retrocedendo… como jogadores, precisamos nos unir e tomar posição nesta questão para manter este esporte limpo e prazeroso para todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *