Clubes se opõem a projeto de reforma da Liga dos Campeões

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 7 de junho de 2019 as 13:40, por: CdB

A proposta foi apresentada pela Associação de Clubes Europeus (ECA), que tem 232 membros e está trabalhando com a Uefa para reformular a competição continental de 2024 em diante.

Por Redação, com Reuters – de Londres

Vários clubes de Suíça, Alemanha, Itália, França e Portugal declararam publicamente sua oposição à proposta de criação de uma Liga dos Campeões quase fechada, dizendo que outros times também estão preocupados.

Vários clubes se opõem a projeto de reforma da Liga dos Campeões

A proposta foi apresentada pela Associação de Clubes Europeus (ECA), que tem 232 membros e está trabalhando com a Uefa para reformular a competição continental de 2024 em diante.

Mas após uma reunião da ECA em Malta na quinta e sexta-feiras, vários clubes filiados disseram que a proposta precisa de uma nova abordagem.

Segundo autoridades das ligas europeias que viram os planos, a proposta polêmica envolve uma liga europeia de três divisões, com promoções e rebaixamentos entre cada divisão.

A primeira divisão seria uma nova versão da Liga dos Campeões, mas 24 do 32 times manteriam suas vagas para a temporada seguinte, rompendo com a tradição de se garantir a classificação através do desempenho nas competições domésticas.

A ECA diz que quer ajudar os clubes de fora das cinco maiores ligas proporcionando-lhes partidas mais frequentes na Europa.

– Qualquer reforma deveria garantir que clubes de todos os tamanhos possam continuar a se desenvolver e crescer em todo seu potencial de uma maneira que também proteja as competições domésticas – disse a entidade em um comunicado.

Holanda

A Holanda se aproveitou de dois erros defensivos da Inglaterra na prorrogação e venceu a disputa semifinal da Liga das Nações Europeias por 3 a 1 na quinta-feira, atingindo a decisão do torneio, que será disputada no domingo contra Portugal.

Os holandeses tomaram a vantagem por 2 a 1 quando o defensor inglês Kyle Walker marcou um gol contra aos 7 minutos do primeiro tempo da prorrogação, após erro cometido por seu companheiro John Stones, e o placar final foi definido sete minutos mais tarde, com um gol de Quincy Promes após nova falha da zaga inglesa.

No tempo regulamentar, Marcus Rashford havia colocado a Inglaterra na liderança aos 32 minutos da etapa inicial, em cobrança de pênalti marcado após erro do holandês Matthijs De Ligt, que se redimiu aos 28 do segundo tempo e empatou o jogo.

A Inglaterra ainda teve um gol anulado pelo árbitro de vídeo (VAR) aos 38 minutos da etapa final, quando Jesse Lingard colocou a bola na rede, mas a revisão mostrou impedimento.

Confusão com VAR

Com três gols de Cristiano Ronaldo, dois deles já no final do jogo, Portugal venceu a Suíça por 3 a 1 na quarta-feira pelas semifinais da Liga das Nações Europeias, em jogo que contou com um incidente extraordinário envolvendo o árbitro de vídeo (VAR, na sigla em inglês).

Ronaldo colocou Portugal à frente em uma cobrança de falta ainda no primeiro tempo, mas o jogo se transformou dramaticamente no início da etapa final.

Um pênalti foi marcado para a seleção portuguesa em falta sofrida por Bernardo Silva, mas o árbitro decidiu revisar um lance ocorrido no campo defensivo, na origem da jogada, e acabou assinalando penalidade para a Suíça, que Ricardo Rodríguez converteu aos 12 minutos para empatar.

Quando o jogo já se encaminhava para a prorrogação, Ronaldo completou assistência de Bernardo Silva, aos 43, para colocar Portugal novamente em vantagem, e fechou o placar com um belo gol dois minutos depois.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *