Colisão perto do Parlamento britânico deixa feridos

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 14 de agosto de 2018 as 10:02, por: CdB

Motorista fere várias pessoas ao avançar com carro contra barreiras de segurança colocadas nas proximidades do prédio, em Londres. Suspeito é preso, e unidade antiterrorismo da Scotland Yard investiga incidente

Por Redação, com DW – de Londres

Várias pessoas ficaram feridas nesta terça-feira depois de um motorista colidir seu carro contra barreiras de segurança colocadas no entorno do Parlamento britânico, em Londres, anunciou a polícia.

Policiais isolaram ruas das proximidades do Parlamento britânico, em Londres

O motorista do veículo, cuja identidade não foi revelada, foi detido no local após o incidente, que ocorreu às 07:37, afirmou a Scotland Yard. A unidade antiterrorismo da Scotland Yard está conduzindo uma investigação sobre o ocorrido.

A polícia acredita que o homem avançou deliberadamente com o carro contra passantes antes de colidir contra as barreiras. Várias testemunhas também afirmaram que o motorista pareceu ter avançado propositalmente contra pedestres e ciclistas.

O suspeito, que tem cerca de 20 anos, não está cooperando com as investigações, afirmaram as autoridades.

– Nossa prioridade agora é estabelecer formalmente a identidade do suspeito e estabelecer a motivação dele se pudermos – disse Neil Basu, comissário assistente da polícia de Londres.

Segundo a polícia, uma mulher está sendo tratada num hospital por ferimentos graves, mas não corre risco de morte.

Ruas nas proximidades da Praça do Parlamento de Westminster foram bloqueadas, enquanto vários veículos da polícia e ambulâncias se deslocaram para o local, noticiou a imprensa britânica. A estação de metrô Westminster foi fechada.

O edifício do Parlamento está cercado por barreiras de aço e concreto desde o ataque perpetrado em março de 2017 por um homem que conduzia um veículo.

Na ocasião, Khalid Masood atropelou várias pessoas na ponte de Westminster, perto do Parlamento, matando quatro delas. Depois desceu do carro e tentou entrar no prédio, quando matou um policial com uma faca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *