Colisão com tampa de bueiro interrompe treino de Russell em Baku

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Fórmula 1, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 26 de abril de 2019 as 12:49, por: CdB

O britânico não se feriu, mas a tampa amassou a parte inferior de seu carro, e as bandeiras vermelhas encerraram a sessão depois de somente 12 dos 90 minutos programados.

Por Redação, com Reuters – de Baku

A primeira sessão de treino livre para o Grande Prêmio do Azerbaijão foi cancelada, nesta sexta-feira, depois que a tampa solta de um bueiro danificou o carro do piloto George Russell, da Williams, provocando uma chuva de destroços.

Carros de George Russell, da Williams, retirado da pista após incidente envolvendo tampa de bueiro durante treino para GP do Azerbaijão

O britânico não se feriu, mas a tampa amassou a parte inferior de seu carro, e as bandeiras vermelhas encerraram a sessão depois de somente 12 dos 90 minutos programados.

– Eu simplesmente a atingi, um choque enorme percorreu meu corpo. O motor todo desligou, e arruinou o piso – disse Russell. “Eu estava no traçado normal da pista, e isso arruinou minha sessão”.

Em outro incidente bizarro, o guindaste móvel que levava a Williams de volta aos boxes atingiu a parte inferior do painel de um patrocinador que circunda o circuito de rua de Baku.

O treino foi adiado enquanto os organizadores trabalhavam para inspecionar as mais de 300 tampas do circuito e realizar consertos antes da segunda sessão desta sexta-feira.

Os dois pilotos da Ferrari foram os únicos a marcar tempos antes do acidente, e Charles Leclerc ficou à frente de Sebastian Vettel. Replays mostraram o monegasco passando por cima da tampa, e possivelmente a deslocando, pouco antes de Russell.

A Williams está em último na tabela e ainda não conseguiu nenhum ponto nesta temporada.

Hamilton diz não se sentir digno de comparação com Senna

O pentacampeão Lewis Hamilton disse que não se sente digno de ser colocado na mesma categoria do lendário piloto de Fórmula 1 Ayrton Senna, e que seu herói de infância sempre terá um lugar à parte nos anais do esporte.

No início deste mês, Gerhard Berger, ex-colega de equipe do falecido tricampeão brasileiro, disse que Hamilton é o único piloto que coloca no mesmo nível de Senna, que morreu em Imola no dia 1º de maio de 1994.

– É a primeira vez que ouço isso – disse Hamilton aos repórteres no circuito de rua de Baku antes do Grande Prêmio do Azerbaijão.

– Tenho muita afeição por Gerhard, ele chegou a correr ao lado dele (Senna) e foi um ótimo amigo dele, então isso significa muito vindo dele, alguém que o conheceu tão bem.

– E é muito tocante ser sequer colocado na mesma frase com alguém como Ayrton – acrescentou.

– Mas, para mim, Ayrton está sempre em sua própria luz e sempre está em seu próprio nível, que como piloto você aspira a imitar ou se parecer – acrescentou o britânico de 34 anos a respeito do ídolo.

Hamilton detém o recorde de pole positions, 85, mais que as 65 de Senna, e suas 75 vitórias só ficam atrás das 91 de Michael Schumacher. Senna venceu 41 GPs.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *