Com estímulos do BCE, índices acionários europeus seguem com ganhos

Arquivado em: Negócios, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 13 de setembro de 2019 as 11:18, por: CdB

O chefe do BCE, Mario Draghi, disse aos governos que façam mais para revitalizar uma enfraquecida economia da zona do euro.

Por Redação, com Reuters – de Londres

Os índices acionários da Europa avançavam pelo quarto dia consecutivo nesta sexta-feira, com sinais de progresso nas negociações comerciais entre Estados Unidos China sustentando as bolsas após uma resposta mista do mercado aos estímulos do Banco Central Europeu (BCE) no dia anterior.

Às 8:16 (horário de Brasília), o índice FTSEEurofirst 300 subia 0,2%, a 1.537 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhava 0,25%, a 391 pontos.

O chefe do BCE pediu aos governos que façam mais para revitalizar uma enfraquecida economia da zona do euro

O chefe do BCE, Mario Draghi, disse aos governos que façam mais para revitalizar uma enfraquecida economia da zona do euro. Na véspera, o BCE reduziu as taxas de juros para território ainda mais negativo e prometeu estímulo monetário por tempo indefinido, deixando sua sucessora de mãos atadas nos próximos anos.

As ações de bancos, que patinaram após a decisão do banco central, subiam nesta sexta-feira, com analistas citando a flexibilização dos termos dos empréstimos de longo prazo para bancos e a introdução de uma taxa de depósito diferenciada como uma compensação pelos juros negativos.

As preocupações persistem sobre até que ponto o estímulo do banco central pode impulsionar o crescimento econômico ou impedir que a maior economia da zona do euro —a Alemanha— entre em recessão. O instituto Ifo cortou sua previsão de crescimento para a Alemanha em 2019 na quinta-feira, prevendo uma recessão no terceiro trimestre.

As ações de commodities e do setor automotivo, sensíveis ao comércio, foram impulsionadas por novas indicações de que uma guerra comercial prolongada entre os Estados Unidos e a China está se acalmando.

Depois que Pequim e Washington fizeram concessões tarifárias entre si, o presidente dos EUA, Donald Trump, disse que poderia considerar um acordo comercial provisório com a China antes das negociações de alto nível em outubro.

Superávit comercial da UE com EUA aumentam

O superávit comercial da União Europeia (UE) em bens com os Estados Unidos e seu déficit com a China aumentaram nos primeiros sete meses de 2019, em números que podem adicionar pressão extra às tensões globais.

O superávit da União Europeia com os Estados Unidos cresceu para 90,9 bilhões de euros (US$ 100,8 bilhões) entre janeiro e julho de 2019, de 80,0 bilhões de euros no mesmo período de 2018, informou o escritório de estatísticas da UE, a Eurostat, nesta sexta-feira. Com a China, o déficit comercial da UE aumentou de 98,6 bilhões de euros para 109,2 bilhões de euros.

Os Estados Unidos têm golpeado a União Europeia com tarifas e ameaçado mais em reclamações sobre a balança comercial. E tanto Washington e quanto Bruxelas também têm reclamado que a China quer livre comércio sem jogar limpo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *