Comerciante é preso por vender cigarros estrangeiros e produtos proibidos pela Anvisa

Arquivado em: Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 23 de abril de 2021 as 14:15, por: CdB

Policiais civis da 77ª DP (Icaraí) prenderam em flagrante, um homem que vendia cigarros estrangeiros e cigarros eletrônicos proibidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Ele foi autuado pelo crime de contrabando.

Por Redação, com ACS – do Rio de Janeiro

Policiais civis da 77ª DP (Icaraí) prenderam em flagrante, na quinta-feira, um homem que vendia cigarros estrangeiros e cigarros eletrônicos proibidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Ele foi autuado pelo crime de contrabando.

Comerciante é preso por vender cigarros estrangeiros e produtos proibidos

O homem foi localizado em seu estabelecimento comercial no bairro de Icarái, em Niterói, Região Metropolitana do Rio, após informações fornecidas pelo Disque Denúncia. Ele não resistiu à prisão.

Extorsão

Policiais civis da 12ª DP (Copacabana) prenderam em flagrante, na quinta-feira, um homem acusado de extorsão. Ele foi detido em seu apartamento, na Zona Sul do Rio.

De acordo com os agentes, o autor, por meio de um aplicativo de relacionamento, marcou um encontro com a vítima em seu apartamento. Durante a relação sexual, ele disse a ela que se tratava de um programa e que deveria pagar o valor de R$ 300. Diante disso, afirmou que a vítima só poderia sair do apartamento após o pagamento.

Ainda segundo os agentes, a vítima alegou que não estava com dinheiro e que iria ao banco sacar, mas foi obrigada por ele a deixar seu telefone celular como garantia de que voltaria para efetuar o pagamento. Ela comunicou o fato na delegacia e os agentes foram até o apartamento do acusado, que estava de posse do celular.

Operação Boi 

A Secretaria de Agricultura, por meio de agentes de fiscalização da Defesa Agropecuária, apreendeu cerca de 270 kg de alimentos impróprios ao consumo durante a Operação Boi Garantido. A ação, que averiguou denúncias de comércio de carne vindas de abate clandestino na região, ocorreu na manhã de quinta-feira, na Baixada Campista e no Farol de São Tomé, em parceria com agentes da Vigilância Sanitária, a Polícia Militar e a Guarda Civil Municipal.

– As operações são fruto de um trabalho constante da Defesa Agropecuária, responsável pela fiscalização de agroindústrias que processam produtos de origem animal. A parceria com as vigilâncias sanitárias municipais, responsáveis pela fiscalização do comércio de produtos, é essencial – explicou o secretário de Agricultura, Marcelo Queiroz.

Foram identificadas irregularidades nos três estabelecimentos fiscalizados. Dois açougues de Campos de Goytacazes vendiam carne bovina sem origem sanitária, enquanto um minimercado da praia do Farol comercializava produtos de origem clandestina e fora do prazo de validade. Os infratores assumiram os crimes.

– É importante ressaltar a importância de só adquirir carnes de procedência, verificando a presença do símbolo do serviço de inspeção estadual, municipal ou federal. Os selos garantem que as carnes são de estabelecimentos inspecionados sob rigoroso critério de higiene – destacou o superintendente de Defesa Agropecuária, Paulo Henrique de Moraes.

Denúncias à Vigilância Sanitária podem ser feitas pelo telefone 99868-0244. O anonimato é garantido.