Conflito entre governo e Talebã mata 46 pessoas no Afeganistão

Arquivado em: Arquivo CDB
Publicado quinta-feira, 5 de junho de 2003 as 09:13, por: CdB

Pelo menos 46 pessoas morreram em uma batalha entre tropas do governo e supostos militantes do Talebã, no sul do Afeganistão, de acordo com o governo local.

Este foi o maior combate do tipo em mais de um ano e, segundo o governo, o Exército afegão teria matado 40 militantes do Talebã que estariam escondidos na cidade de Spin Boldak, na fronteira do país com o Paquistão.

Seis soldados do governo também morreram na intensa batalha, segundo informações de Said Fazaluddin Agha, governador distrital da região do confronto.

Khalid Pashtun, porta-voz do governador, afirmou que, apesar do violento combate, um possível ressurgimento do Talebã não preocupa as autoridades afegãs.

Os últimos conflitos ocorreram durante as preparações para o encontro entre o presidente afegão, Hamid Karzai, e o primeiro-ministro britânico, Tony Blair, que vão discutir a reconstrução do país.

Tiroteios esparsos foram registrados nos arredores de Spin Boldak. De acordo com a correspondente da BBC em Cabul, Kylie Morris, os confrontos das últimas semanas foram iniciados por guerrilheiros em missões de ataques surpresa.

No entanto, na quarta-feira, a batalha chegou a Nimakai, uma cidade que fica cerca de dez quilômetros ao norte de Spin Boldak, assim como às cidades vizinhas de Populzai e Hassanzai.

– Nós estamos tentando encontrar esses talebãs e recebemos uma informação de que eles estariam escondidos nessas cidades – disse Fazaluddin Agha.

Cinqüenta militares locais pediram reforços, e mais cem soldados foram enviados para a região – mas nenhum militar estrangeiro se envolveu no combate, segundo Agha.

Nas seis horas seguintes, os dois lados se enfrentaram com a utilização de lança-granadas e armas semi-automáticas.

– Essa é a primeira vez que tantas pessoas foram mortas em uma operação desde a queda do Talebã – disse Pashtun.

Nos últimos dias, uma coalizão liderada pelos Estados Unidos realizou operações perto da cidade de Gardez, onde capturaram quatro homens que, acreditam, estão ligados ao Talebã.

A campanha se baseou em relatos locais segundo os quais uma alta autoridade talebã teria voltado à área, acompanhada por combatentes árabes.