Copa Africana de Nações será disputada no Egito

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 8 de janeiro de 2019 as 12:05, por: CdB

O Egito levou a melhor sobre a África do Sul, que também apresentou candidatura emergencial, após Camarões ter retirada da organização, por não conseguir concluir as instalações a tempo para o torneio, que irá de 15 de junho a 13 de julho.

Por Redação, com EFE – de Dacar

O Egito foi escolhido nesta terça-feira para sediar a próxima edição da Copa Africana de Nações, marcada para acontecer entre junho e julho deste ano e que, inicialmente, seria disputada em Camarões.

O Egito foi escolhido nesta terça-feira para sediar a próxima edição da Copa Africana de Nações

A informação foi divulgada pelo próprio presidente da Confederação Africana de Futebol (CAF), Ahmad Ahmad, em entrevista concedida após reunião do Comitê Executivo da entidade, realizada em Dacar, no Senegal.

O Egito levou a melhor sobre a África do Sul, que também apresentou candidatura emergencial, após Camarões ter retirada da organização, por não conseguir concluir as instalações a tempo para o torneio, que irá de 15 de junho a 13 de julho.

A CAF decidiu dar ao país da África Central o direito de sediar a Copa em 2021. Depois, será a vez da Costa do Marfim, em 2023, e de Guiné, em 2025.

Esta será a quinta vez que o Egito, cuja seleção é a maior campeã, com sete taças – receberá o torneio, depois das edições de 1959, 1974 (a única que não venceu como anfitriã), 1986 e 2006.

Esta é a quarta vez consecutiva que a Copa Africana mudou de sede antes do pontapé inicial. Em 2013, a Líbia cedeu o direito para a África do Sul, por motivos de segurança. Dois anos depois, um surto de ebola provocou a transferência do Marrocos para Guiné Equatorial.

Em 2017, a competição aconteceria em território sul-africano, mas, devido a alteração de quatro anos antes, o Gabão acabou herdando o direito.

Estreia de Marcelo pelo Real Madrid completa 12 anos

A estreia do lateral-esquerdo Marcelo pelo Real Madrid completa 12 anos na segunda-feira, e o jogador relembrou ao site do clube momentos de sua primeira partida com a camisa ‘blanca’ diante do Deportivo La Coruña, fora de casa.

O brasileiro estreou com 18 anos no Real, após ser contratado junto ao Fluminense em novembro de 2006 para ser o herdeiro de Roberto Carlos na posição. No Estádio Riazor, no dia 7 de janeiro de 2007, Marcelo entrou em campo no segundo tempo da partida, aos 13 minutos, para substituir o espanhol Michel Salgado.

– Eu estava muito nervoso e com vontade de entrar para jogar. Havia muitas estrelas quando cheguei e foi um dia especial. Vejo muito essa partida porque foi a primeira da minha vida com o melhor clube do mundo – destacou Marcelo à emissora do clube.

Em 12 anos, Marcelo ganhou tudo com o Real Madrid. Ao lado de Sergio Ramos, ele ocupa a terceira posição do ranking de jogadores mais vitoriosos do clube, atrás de Paco Gento, que tem 23 títulos, e Manolo Sanchís, com 21.

São 20 títulos de Marcelo com a camisa ‘merengue’ nas 469 partidas disputadas com o clube. Foram 327 vitórias, 71 empates e 71 derrotas, com 36 gols marcados.

O brasileiro venceu quatro Liga dos Campeões, quatro Campeonatos Espanhóis, quatro Mundiais de Clubes, três Supercopa da Europa, duas Copas do Rei e três Supercopas da Espanha.

Na atual temporada, porém, Marcelo vive um momento complicado. Depois de três lesões musculares, o jogador está longe de seu melhor momento físico e cometeu erros defensivos que abriram caminhos para gols dos adversários.

Na última partida do clube, contra a Real Sociedad, no Santiago Bernabéu, o brasileiro acabou vaiado pelos torcedores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *