Coreia do Norte irá reabrir linha direta de comunicação militar com Seul

Arquivado em: Ásia, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 9 de janeiro de 2018 as 12:30, por: CdB

Trata-se da linha destinada a comunicações militares na região em torno do Mar Amarelo (chamado de Mar do Oeste nas duas Coreias)

Por Redação, com EFE e Reuters – de Seul:

A Coreia do Norte informou à Coreia do Sul nesta terça-feira que reabriu uma de suas linhas de comunicação militar, durante a reunião de alto nível que os dois países promovem na militarizada fronteira que os separa, confirmou à Agência EFE o Ministério de Unificação de Seul.

Agente sul-coreano checa linha de comunicação com Coreia do Norte no vilarejo de Panmunjom, na Coreia do Sul

Trata-se da linha destinada a comunicações militares na região em torno do Mar Amarelo (chamado de Mar do Oeste nas duas Coreias) e que, da mesma forma que as demais vias de comunicação entre os dois países, permanecia inutilizada há quase dois anos por decisão do Norte.

O Exército norte-coreano

O Exército norte-coreano começará a utilizar de novo essa linha nesta quarta-feira, explicou a delegação do Norte à do Sul.

O regime norte-coreano decidiu deixar de utilizar essa e outras linhas de comunicação com o Sul; em protesto pelo fechamento do complexo intercoreano de Kaesong, implementado por Seul como castigo pelo desenvolvimento armamentista do Norte.

Relações intercoreanas

As discussões sobre o programa nuclear e o arsenal da Coreia do Norte; que é voltado apenas para os Estados Unidos; teriam um impacto negativo nas relações intercoreanas; disse uma autoridade norte-coreana nesta terça-feira; após conversas com a Coreia do Sul.

– As armas da Coreia do Norte são voltadas apenas para os Estados Unidos, não para os nossos irmãos, para a China ou para a Rússia – disse Ri Son Gwon, líder da delegação norte-coreana nas primeiras conversas; entre as duas Coreias em mais de dois anos.

Ri acrescentou que o programa nuclear de Pyongyang não é um problema entre a Coreia do Norte e a Coreia do Sul.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *