Coronavírus: ginastas da Rússia ficarão fora de etapa da Copa do Mundo nos EUA

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Esportes Olímpicos, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020 as 13:32, por: CdB

A equipe de ginástica da Rússia não participará de uma etapa da Copa do Mundo nos Estados Unidos no mês que vem devido ao número crescente de casos de coronavírus pelo mundo.

Por Redação, com Reuters – de Moscou

A equipe de ginástica da Rússia não participará de uma etapa da Copa do Mundo nos Estados Unidos no mês que vem devido ao número crescente de casos de coronavírus pelo mundo, disse o ginasta Nikita Nagornyy nesta sexta-feira.

Ginasta russo Nikita Nagornyy
Ginasta russo Nikita Nagornyy

Diversos eventos esportivos foram cancelados ou adiados por causa do surto de coronavírus em vários países, e alguns atletas adotaram medidas preventivas para evitar a contaminação.

– Dado o agravamento (da situação) do coronavírus em todo o mundo, a seleção de ginástica da Rússia não participará da etapa da Copa do Mundo nos Estados Unidos – escreveu Nagornyy em uma postagem no Instagram acompanhada de um emoticon triste.

Dois russos, Nagornyy e Lilia Akhaimova, medalhista de prata no Mundial do ano passado na prova por equipe, deveriam competir na American Cup, um evento de disputa individual geral da Copa do Mundo agendado para o dia 7 de março em Milwaukee.

Equipes de F1

A epidemia de coronavírus está causando uma dor de cabeça logística para as equipes de Fórmula 1, que se preparam para uma nova temporada e uma longa sequência de corridas programadas para começar na Austrália no dia 15 de março.

O Grande Prêmio da China de 19 de abril foi cancelado, mas as três primeiras corridas levarão as equipes a viajarem da Europa para Melbourne, para o Barein uma semana mais tarde e depois para a capital vietnamita Hanói.

O executivo-chefe da F1, Chase Carey, disse na quarta-feira que “tudo está pronto”, mas admitiu que a situação continua incerta.

A maioria das escuderias têm sede no Reino Unido, mas a Ferrari e a AlphaTauri (ex-Toro Rosso) de motor Honda estão radicadas na Itália, que testemunha um aumento de casos de coronavírus, assim como a Pirelli, fornecedora exclusiva dos pneus.

– É uma situação que está mudando quase de hora em hora, e estamos reagindo de acordo para garantir que estamos protegendo as pessoas que trabalham para nós – disse a vice-chefe da Williams, Claire Williams, à agência inglesa de notícias Reuters.

– Há muitas perguntas que podem ter que ser debatidas e respondidas.

A principal administradora da F1, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) e as equipes se reunirão no Circuito da Catalunha de Barcelona nesta sexta-feira, último dia dos testes da pré-temporada, e a questão do vírus deve estar no topo da pauta.

A Williams disse que as equipes irão para onde quer que a F1 considere seguro ir, de acordo com as diretrizes da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Roteiros de viagem feitos meses atrás tiveram que ser modificados, e as equipes trocaram grandes centros de conexão de Cingapura, Bancoc ou Hong Kong por outros no Oriente Médio.

Agora o vírus também está se disseminando nestes lugares, o Barein relatou 33 casos até quarta-feira e suspendeu voos que chegam e partem de Dubai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *