Corpo de Bombeiros inicia Operação Verão nas praias do Rio

Arquivado em: Destaque do Dia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 21 de dezembro de 2020 as 15:07, por: CdB

A Operação Verão 2021 do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) começou nesta segunda-feira, primeiro dia da nova estação, com reforço de efetivo e de equipamentos para garantir a segurança dos banhistas. Cerca de 1,2 mil guarda-vidas da corporação vão monitorar as praias do Estado com o apoio de 20 motos aquáticas.  

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

A Operação Verão 2021 do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) começou nesta segunda-feira, primeiro dia da nova estação, com reforço de efetivo e de equipamentos para garantir a segurança dos banhistas. Cerca de 1,2 mil guarda-vidas da corporação vão monitorar as praias do Estado com o apoio de 20 motos aquáticas.

Efetivo e equipamentos reforçados vão garantir segurança de banhistas
Efetivo e equipamentos reforçados vão garantir segurança de banhistas

A força-tarefa terá ainda apoio de 150 alunos do Curso de Salvamento no Mar (CSMar 2020) e do módulo de Salvamento Marítimo do Curso de Formação de Soldados Bombeiros Militares Guarda-Vidas (CFSD GV 2019).

Outra novidade da estação são as 2,5 mil placas de sinalização de perigo e os 200 totens informativos que estão sendo instalados em pontos estratégicos da orla. O material vai complementar a comunicação com os banhistas, que hoje já é feita por meio de bandeiras que alertam sobre os riscos de afogamento (baixo, médio, alto) e sobre a presença de animais marinhos na área.

Segundo o secretário de Estado de Defesa Civil e comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Leandro Monteiro, o planejamento adotado pela corporação nesta época do ano tem como objetivo reforçar o atendimento e estimular a conscientização para evitar afogamentos.

– O investimento feito na aquisição de novas embarcações e na sinalização das praias é superior a R$ 2,7 milhões. É a taxa de incêndio salvando vidas. Além disso, pela primeira vez, vamos dispor de quatro aeronaves para patrulhar todo o litoral fluminense, de Campos a Paraty, todos os fins de semana, para melhorar ainda mais o tempo-resposta dos nossos socorros – afirmou.

Recomendações

As principais recomendações para os banhistas são: procurar sempre locais próximos aos postos de guarda-vidas, respeitar as placas e/ou bandeiras de sinalização e perguntar sempre ao guarda-vidas qual o local mais apropriado para tomar o banho de mar. É também importante não ingerir bebidas alcoólicas e entrar no mar e evitar entrar na água logo após se alimentar.

Outras precauções são: não entrar no mar após longa exposição ao sol, sem antes adaptar seu organismo à temperatura da água, e evitar locais que são conhecidos como points de surfistas, de forma a  prevenir acidentes com pranchas.

É preciso ainda não desviar a atenção um só instante das crianças, que podem ser identificadas com nome e telefone para contato. E mais: caso a pessoa saiba e pretenda nadar, a orientação é praticar a atividade paralelamente à areia.

Praias lotadas

Apesar do aumento do número de casos e de mortes no Rio de Janeiro por covid-19, os cariocas lotaram as praias em mais um fim de semana de forte calor.

A Secretaria Estadual de Saúde do Rio informou que registrou, até este domingo, 406.820 casos confirmados e 24.473 óbitos pelo novo coronavírus no Estado.

Há ainda 340 óbitos em investigação e 2.454 foram descartados. Entre os casos confirmados, 375.813 pacientes se recuperaram da doença.

A capital fluminense tem 14.293 mortes pela doença e 156.583 casos confirmados.

Hospitalizações

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio informou que a rede municipal tem 923 leitos para covid-19. Destes, 293 são leitos de unidade de terapia intensiva (UTI). A taxa de ocupação de leitos de UTI para covid-19 na rede do Sistema Único de Saúde (SUS), que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais, no município é de 92%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria está em 83%.

Nas unidades da rede municipal, há 696 pacientes internados, sendo 284 em UTI. A rede SUS na capital tem 1.408 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 600 em UTI.

No domingo, havia 329 pessoas aguardando transferência para leitos na capital e na Baixada Fluminense, sendo 209 para leitos de UTI destinados a pacientes com covid-19. Segundo a pasta, as pessoas que esperam por leitos de UTI estão sendo assistidas em leitos de unidades, com monitores e respiradores.