Corte internacional da ONU vai julgar caso Lula em mais alguns dias

Arquivado em: Brasil, Últimas Notícias
Publicado domingo, 24 de fevereiro de 2019 as 16:52, por: CdB

A defesa do ex-presidente Lula entregou sua manifestação final no processo, ao Comitê de Direitos Humanos da ONU, que agora está pronto a colocar o julgamento em pauta.

 

Por Redação, com RBA – de São Paulo

 

Preso há quase um ano para ser impedido de disputar eleições presidenciais que venceria com facilidade, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve ser julgado em março pelo Comitê de Direitos Humanos da ONU. Em sua manifestação final, os advogados de Lula apontam a falta de isenção do ex-juiz Sergio Moro – que prendeu Lula para depois ser ministro de seu concorrente na eleição – e a crueldade do Estado brasileiro, que impediu o ex-presidente de ir ao velório do próprio irmão.

Luiz Inácio Lula da Silva terá seu caso apreciado por uma corte internacional
Luiz Inácio Lula da Silva terá seu caso apreciado por uma corte internacional

A defesa do ex-presidente Lula entregou sua manifestação final no processo, ao Comitê de Direitos Humanos da ONU, que agora está pronto a colocar o julgamento em pauta. O processo está pronto para que colegiado inicie sua apreciação, ainda no mês de março. A data exata, no entanto, ainda não foi divulgada.

Mesquinhez

Os advogados do líder petista rebateram as alegações do governo brasileiro ao organismo internacional. O ex-presidente Lula, por meio de sua defesa, afirma que, ao aceitar o convite de Jair Bolsonaro para comandar o Ministério da Justiça, Sergio Moro nega a afirmação do Brasil de que, quando juiz, agiu com isenção.

Ainda segundo os advogados de Lula, o ex-presidente foi tratado com ‘cruel mesquinhez’ pelo Estado. Eles enumeraram as sentenças que negaram pedidos de saídas temporárias da prisão, como para velar o irmão Vavá no fim de janeiro. Dezoito juízes de diferentes nacionalidades vão julgar o caso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *