Enquanto covid-19 avança no mundo, regride em Wuhan e na Itália

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Saúde, Últimas Notícias
Publicado domingo, 26 de abril de 2020 as 17:10, por: CdB

A notícia é um marco para a cidade chinesa, que foi reaberta em 8 de abril, após um bloqueio de 76 dias. Já em toda a província de Hubei, os casos de infecção caíram para menos de 50 e nenhum novo caso de contágio foi registrado nas últimas duas semanas.

Por Redação, com agências internacionais – de Wuhan, China; Milão, Itália, e Bruxelas

Porta-voz da Comissão Nacional de Saúde da China, o médico Mi Feng informou, neste domingo, que o número de pacientes hospitalizados por coronavírus em Wuhan, considerada o epicentro da pandemia, “caiu para zero”. De acordo com Feng, o último paciente em estado grave se recuperou na sexta-feira.

Médica luta contra a infecção covid-19, na Itália, em uma batalha em que o vírus quase sempre vence
Médica luta contra a infecção covid-19, na Itália, na batalha em que o vírus quase sempre vence

A notícia é um marco para a cidade, que foi reaberta em 8 de abril, após um bloqueio de 76 dias. Já em toda a província de Hubei, os casos de infecção caíram para menos de 50 e nenhum novo caso de contágio foi registrado nas últimas duas semanas.

Segundo dados da Universidade Johns Hopkins, a China possui no total quase 84 mil casos de coronavírus. O país asiático está atrás de países como Estados Unidos, Espanha, Itália, França, Alemanha, Reino Unido, Turquia e Irã.

Contágio

A Itália, com 260 vítimas nas últimas 24 horas, registrou neste domingo o número mais baixo de novas mortes confirmadas em um dia pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2) em mais de um mês. De acordo com a Defesa Civil, o país contabiliza no total 26.644 mortes, um acréscimo de 260 em um dia. No entanto, a Itália não registrava menos de 300 mortes em 24 horas desde o dia 15 de março.

No entanto, após cinco dias seguidos, a queda de novos pacientes com a Covid-19 parou. Atualmente, o número de casos ativos da doença (que desconta curados e mortos) atingiu 106.103, 256 a mais do que na véspera, quando houve um declínio de 680 pacientes.

Também houve um aumento no número de pessoas recuperadas do coronavírus, que chegou a 64.928, um acréscimo de 1.808 em relação ao último balanço da Defesa Civil. A tendência declinante de internações em terapia intensiva continua. Até o momento, existem 2.009 pessoas, 93 a menos do que no sábado. Dos 106.103 casos ativos, 21.372 estão hospitalizados com sintomas da Covid-19.

Já outros 82.722 indivíduos estão em isolamento domiciliar por conta do vírus, um aumento de 510 em somente um dia.

Outros países

No mundo, o número de mortos em decorrência do Sars-CoV-2 passou de 200 mil, na véspera, segundo dados da Universidade Johns Hopkins, nos EUA. O novo balanço, divulgado pela instituição norte-americana, revela que 203.545 morreram em todo mundo por conta da doença.

O país com o maior número de mortos ainda são os Estados Unidos, com 53.934, seguido da Itália (26.384) e Espanha (22.902). Na sequência aparecem França (22.614) e Reino Unido (20.319). Ainda segundo a Universidade, a cidade de Nova York, aparece no ranking na frente de diversos países, contabilizando 17.126 óbitos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code