Covid-19: Simona Halep desiste do Aberto dos EUA

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Esportes Olímpicos, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 17 de agosto de 2020 as 12:51, por: CdB

A número dois do mundo, Simona Halep, da Romênia, anunciou nesta segunda-feira que não viajará a Nova York para disputar o Aberto dos EUA devido a preocupações com a covid-19, deixando a chave feminina do torneio Grand Slam sem seis das 10 melhores tenistas do mundo.

Por Redação, com Reuters – de Nova York

A número dois do mundo, Simona Halep, da Romênia, anunciou nesta segunda-feira que não viajará a Nova York para disputar o Aberto dos EUA devido a preocupações com a covid-19, deixando a chave feminina do torneio Grand Slam sem seis das 10 melhores tenistas do mundo.

Tenista Simona Halep durante final do ATP de Dubai contra Elena Rybakina
Tenista Simona Halep durante final do ATP de Dubai contra Elena Rybakina

A romena Halep juntou-se a uma lista que inclui a número um do mundo, Ash Barty, a atual campeã Bianca Andreescu, Elina Svitolina, Kiki Bertens e Belinda Bencic entre as jogadoras que não disputarão o evento em Flushing Meadows.

– Depois de pesar todos os fatores envolvidos e as circunstâncias excepcionais em que vivemos, decidi que não viajarei para Nova York para jogar o Aberto dos Estados Unidos – escreveu Halep, atual campeã de Wimbledon, no Twitter.

– Eu sempre disse que colocaria minha saúde no centro da minha decisão e, portanto, prefiro ficar e treinar na Europa. Sei que a USTA e a WTA trabalharam incansavelmente para realizar um evento seguro e desejo a todos um torneio de sucesso.

Decisão sobre jogar

Halep, de 28 anos, venceu o Aberto de Praga no fim de semana, seu primeiro evento desde que a pandemia de covid-19 paralisou o tênis em março, e disse que anunciaria sua decisão sobre jogar o Aberto dos EUA na segunda-feira.

Os EUA são o país mais afetado pelo novo coronavírus, registrando mais de 5,4 milhões de casos e mais de 170 mil mortes, de acordo com contagem da agência inglesa de notícias Reuters.

O Aberto dos Estados Unidos, que começa em 31 de agosto, será disputado com portões fechados e a ausência de Halep é mais um golpe para os organizadores após uma onda de desistências.