Covid-19: Uruguai fechará fronteiras durante festas de fim de ano 

Arquivado em: América Latina, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 17 de dezembro de 2020 as 10:54, por: CdB

O Uruguai fechará temporariamente suas fronteiras na próxima semana para o trânsito não comercial e pediu aos cidadãos que limitem as reuniões durante as festividades de fim de ano devido ao aumento de casos de covid-19.

Por Redação, com Sputnik — de Montevidéu

O Uruguai fechará temporariamente suas fronteiras na próxima semana para o trânsito não comercial e pediu aos cidadãos que limitem as reuniões durante as festividades de fim de ano devido ao aumento de casos de covid-19.

Uruguai fechará fronteiras durante festas de fim de ano devido à covid-19
Uruguai fechará fronteiras durante festas de fim de ano devido à covid-19

As fronteiras ficarão fechadas entre 21 de dezembro e 10 de janeiro, exceto para o transporte de carga, informou o governo uruguaio na noite de quarta-feira, segundo à agência inglesa de notícias Reuters.

As medidas adotadas

As medidas adotadas pelo Uruguai mantiveram o vírus sob controle durante os primeiros meses da pandemia. “A segunda onda a atingir o mundo é a nossa primeira onda”, disse o presidente Luis Lacalle Pou em um evento televisionado na quarta-feira à noite.

Governo implementará uma série de medidas para evitar o aumento de contágios de covid-19.

– Não podemos comprometer o que foi alcançado até agora – disse Rafael Radi, coordenador do grupo de assessoria do governo para a covid-19. Ele acrescentou que as áreas mais atingidas pela doença são a capital Montevidéu e seus arredores.

Na quarta-feira , o país registrou 476 novos casos de coronavírus, quatro mortes e o vírus chegou, pela primeira vez desde o início da pandemia, a todas as províncias. Desde o dia 13 de março de 2020, o Uruguai registrou 10.893 casos e 102 mortes.

Último boletim sobre coronavírus e covid-19 no Uruguai, correspondente a 16 de dezembro. Foram realizados 7410 testes e foram detectados 476 novos casos de coronavírus e covid-19.

Fernando Paganini, cientista do grupo consultivo que assessora o governo, disse em uma coletiva de imprensa que as projeções da tendência atual mostram que o país chegará a 1,2 mil novos casos por dia até o final do ano, o que provocará uma sobrecarga no sistema de saúde.