Crescimento exponencial da energia solar abre novos horizontes

Arquivado em: Destaque do Dia, Energia, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 24 de junho de 2024 as 17:54, por: CdB

A cada três anos, nos 70 anos desde que foi estruturada em níveis industriais, a capacidade solar instalada duplica, o que significa um incremento de dez vezes a cada década. Um crescimento sustentado nesse nível é raramente constatado em qualquer setor relevante.

Por Redação, com Financial Times – de Londres

A energia solar ainda engatinha, no mundo, mas já responde por 6% da demanda global; além de ocupar com os painéis uma área equivalente a metade do País de gales. O crescimento é histórico.

Energia solar
Um número cada vez maior de painéis solares gera energia limpa a partir de usinas instaladas ao redor do mundo

A cada três anos, nos 70 anos desde que foi estruturada em níveis industriais, a capacidade solar instalada duplica, o que significa um incremento de dez vezes a cada década. Um crescimento sustentado nesse nível é raramente constatado em qualquer setor relevante.

Há dez anos, quando representava um décimo do seu tamanho atual, a energia solar ainda era vista como marginal, mesmo por especialistas que sabiam a rapidez com que ela vinha crescendo. O próximo aumento de dez vezes será equivalente a multiplicar por oito toda a frota mundial de reatores nucleares, mais rapidamente do que o tempo que normalmente leva para construir apenas um deles.

 

Avanços

As células solares serão provavelmente a maior fonte de energia elétrica do planeta em meados da década de 2030 e, já na década de 2040, poderão ser a maior fonte não apenas de eletricidade, mas de toda a energia consumida no planeta. Pelas tendências atuais, o custo total da eletricidade que elas produzem promete ser menos da metade do preço da eletricidade mais em conta, atualmente oferecida aos consumidores residenciais e na indústria.

Mesmo na África, onde 600 milhões de pessoas ainda não luz em casa, começará a perceber o avanço no setor. Conforme a produção acumulada de um bem manufaturado aumenta, os custos diminuem. Conforme os custos caem, a demanda aumenta. Conforme a procura aumenta, a produção aumenta, e os custos diminuem ainda mais.

Os avanços serão, em mais alguns anos, perceptíveis em outros setores da economia. Uma fonte de energia sustentável, por exemplo, poderá purificar a água do mar e até dessaliniza-la, o que agrega valor a um bem cada vez mais vital, como é o caso da água potável.

E mais. Estará mais factível sustentar os grandes computadores responsáveis pela aplicação da Inteligência artificial e tornar bilhões de casas e escritórios mais suportáveis nos verões que, nas próximas décadas, ficarão cada vez mais quentes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *