Cristiano Ronaldo, Modric e Salah são finalistas de prêmio de Jogador do Ano da Fifa

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 3 de setembro de 2018 as 12:57, por: CdB

Ronaldo, que ficou com o prêmio nos últimos dois anos, ajudou o Real Madrid a conquistar sua terceira coroa consecutiva na Liga dos Campeões antes de se transferir para a Juventus

Por Redação, com Reuters – de Zurique/Barcelona

Cristiano Ronaldo, Luka Modric e Mohamed Salah foram escolhidos como finalistas do prêmio de melhor jogador do ano da Fifa, anunciou a entidade que governa o futebol mundial nesta segunda-feira.

Cristiano Ronaldo e Mohamed Salah na final da Liga dos Campeões

Ronaldo, que ficou com o prêmio nos últimos dois anos, ajudou o Real Madrid a conquistar sua terceira coroa consecutiva na Liga dos Campeões antes de se transferir para a Juventus.

O meio-campista Modric, também integrante do time do Real campeão europeu, foi vice-campeão com a Croácia na Copa do Mundo da Rússia e foi premiado como melhor jogador na competição disputada na Rússia.

O atacante egípcio Salah marcou 44 gols pelo Liverpool na última temporada, ajudando o clube inglês a chegar à final da Liga dos Campeões, na qual foi derrotado pelo Real.

Hugo Lloris, capitão da seleção francesa campeã mundial, disputa o prêmio de Goleiro do Ano com o belga Thibaut Courtois, ganhador da Luva de Ouro da Copa do Mundo, e com o eficiente dinamarquês Kasper Schmeichel.

Zinedine Zidane, ex-técnico do Real Madrid, Didier Deschamps, treinador da França, e Zlatko Dalic, técnico dos croatas, são os finalistas para o prêmio de Técnico do Ano.

O prêmio de Jogadora do Ano será disputado por Ada Hegerberg e Dzsenifer Marozsan, dupla do Olympique de Lyon que teve uma temporada invicta e ergueu o troféu da Liga dos Campeões feminina, e a capitão brasileira Marta, que triunfou na Copa América feminina.

A cerimônia de premiação acontecerá em Londres no dia 24 de setembro.

Messi e Suárez

Lionel Messi e Luis Suarez marcaram dois gols cada e o atual campeão espanhol Barcelona virou em grande estilo e atropelou o Huesca por 8 a 2 no domingo, se juntando ao Real Madrid como os únicos times do Campeonato Espanhol que ganharam os três primeiros jogos.

Estreante na primeira divisão, o Huesca conseguiu um gol surpreendente em sua primeira partida como visitante no Camp Nou depois que o atacante colombiano Cucho Hernandez desviou a bola para o fundo das redes. Mas Messi logo pôs fim às comemorações do time visitante com o empate aos 16 minutos.

Um gol contra de Jorge Pulido deu a liderança ao Barça e Suarez estendeu a vantagem ao fazer seu primeiro gol em cinco jogos em todas as competições depois que a tecnologia do árbitro de vídeo (AV) validou um gol que havia sido anulado por impedimento.

Alex Gallar, do Huesca, diminuiu o placar pouco antes do intervalo, 3 a 2, mas qualquer chance dos visitantes veio abaixo após três gols do Barça em 11 minutos: Ousmane Dembelé, Ivan Rakitic e o segundo gol de Messi.

Jordi Alba coroou uma tarde brilhante marcando o sétimo gol após dar passes para os dois anteriores, enquanto Suarez marcou o oitavo com um pênalti nos acréscimos. Poderia ser o terceiro gol de Messi na partida, mas ele preferiu deixar a cobrança para o companheiro uruguaio.

A goleada deixou o Barça à frente do Real Madrid no topo do Espanhol no saldo de gols após três jogos, com os catalães marcando 12 e sofrendo dois, ao passo que o Real fez 10 e tomou dois.

– Nós estávamos dormindo no começo do jogo, mas o gol deles ajudou a nos acordar e reagimos bem – disse Suarez.

– É bom estar no topo da tabela antes da pausa para amistosos internacionais, mas a melhor coisa dessa vitória é ver como jogamos bem.

O Barça também fez oito gols no Huesca na última vez que eles se enfrentaram no Camp Nou em jogo da Copa do Rei em 2014 (8 a 1). Foi, ainda, a maior vitória válida pelo Campeonato Espanhol desde a goleada por 8 a 0 sobre o Deportivo La Coruña fora de casa em abril de 2016.

A última vez que equipe havia marcado oito gols em casa havia sido no 8 a 0 sobre o Osasuña em 2011.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *