Crivella vira réu em investigação que apura suposto ‘QG da Propina’

Arquivado em: Destaque do Dia, Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 4 de fevereiro de 2021 as 11:28, por: CdB

O ex-prefeito foi preso em 22 de dezembro do ano passado, mas foi solto no dia seguinte após conseguir uma decisão no Superior Tribunal de Justiça (STJ) que o colocou em prisão domiciliar.

Por Redação, com Sputnik – do Rio de Janeiro

O ex-prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), virou réu na quarta-feira no processo que apura a existência de um suposto “QG da propina” na prefeitura do Rio.

Marcelo Crivella vira réu em investigação que apura suposto ‘QG da Propina’

Crivella é acusado de chefiar um possível esquema que liberava pagamentos a credores do executivo municipal e direcionava licitações em troca de propina.

A juíza Juliana Benevides, da 1ª Vara Criminal Especializada de Combate ao Crime Organizado, recebeu a denúncia do Ministério Público do Rio de Janeiro.

Crivella e outras 25 pessoas vão responder pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. As informações foram publicadas pelo diário conservador O Globo.

Prisão domiciliar

O ex-prefeito foi preso em 22 de dezembro do ano passado, mas foi solto no dia seguinte após conseguir uma decisão no Superior Tribunal de Justiça (STJ) que o colocou em prisão domiciliar.

A investigação sobre o suposto QG da propina teve início com a delação do doleiro Sergio Mizhray, preso durante um desdobramento da Operação Lava Jato.

Juliana Benevides escreveu que o doleiro deu detalhes sobre o esquema criminoso envolvendo integrantes da administração municipal, empresários, pessoas físicas e jurídicas que funcionavam como operadores do esquema.