CureVac recebe dinheiro da União Europeia para acelerar produção de vacina contra covid-19

Arquivado em: Destaque do Dia, Saúde, Últimas Notícias, Vida & Estilo
Publicado segunda-feira, 6 de julho de 2020 as 10:29, por: CdB

 

A empresa de biotecnologia alemã CureVac, que está desenvolvendo uma candidata a vacina contra covid-19, obteve um empréstimo de 75 milhões de euros do Banco de Investimento Europeu para aumentar sua capacidade de produção.

Por Redação, com Reuters – de Berlim/Nova York/Geneva

A empresa de biotecnologia alemã CureVac, que está desenvolvendo uma candidata a vacina contra covid-19, obteve um empréstimo de 75 milhões de euros do Banco de Investimento Europeu para aumentar sua capacidade de produção.

Candidata a vacina contra covid-19 da CureVac é injetada em voluntário durante testes clínicos em Tuebingen, na Alemanha
Candidata a vacina contra covid-19 da CureVac é injetada em voluntário durante testes clínicos em Tuebingen, na Alemanha

A empresa, que está planejando uma oferta pública inicial nos Estados Unidos neste mês, disse nesta segunda-feira que o empréstimo a ajudará a investir em sua chamada tecnologia de RNA mensageiro e a acelerar a construção de uma quarta instalação de fabricação em sua sede de Tuebingen, na Alemanha.

É a segunda injeção de fundos novos na companhia, em junho, o governo alemão investiu 300 milhões de euros em uma participação de 23% na empresa para ajudar o desenvolvimento de sua vacina contra covid-19.

Apoio

A CureVac, que tem apoio da Fundação Bill & Melinda Gates, é pioneira na tecnologia de RNA mensageiro, que também está sendo investigada pela BioNTech e sua parceira Pfizer e ainda pela Moderna.

Moléculas de RNA são versões de fio único das hélices duplas de DNA. Graças ao seu padrão molecular recorrente, é possível produzi-las em um processo bioquímico relativamente simples que não exige células vivas modificadas geneticamente, que são necessárias para produzir a maioria dos outros remédios de empresas de biotecnologia.

– Estamos ansiosos para agilizar a finalização de nossa instalação de produção em escala industrial para fornecer o suprimento criticamente necessário de vacinas inovadoras baseadas em mRNA – disse Pierre Kemula, gerente-chefe de financiamento da CureVac, em um comunicado.

O financiamento

O financiamento será disponibilizado em três parcelas de 25 milhões de euros após a finalização de marcos preestabelecidos.

A CureVac iniciou um teste clínico de Fase 1 de uma vacina experimental contra coronavírus na Alemanha e na Bélgica, e disse que os primeiros resultados significativos podem estar disponíveis em setembro ou outubro.

Coquetel de anticorpos

A farmacêutica Regeneron anunciou nesta segunda-feira que começou a fase final de testes clínicos para avaliar a eficácia de seu coquetel de anticorpos na prevenção e tratamento da covid-19.

O teste, feito em conjunto com o Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos, testará a capacidade terapêutica de evitar a infecção daqueles que tiveram exposição próxima a um paciente com covid-19.

Estudos com hidroxicloroquina

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou no sábado que estava interrompendo seus testes com o medicamento para malária hidroxicloroquina e o medicamento combinado contra o HIV lopinavir/ritonavir em pacientes hospitalizados com covid-19, depois de não reduzirem a mortalidade.

“Esses resultados preliminares mostram que a hidroxicloroquina e o lopinavir/ritonavir produzem pouca ou nenhuma redução na mortalidade de pacientes com covid-19 hospitalizados quando comparados ao padrão de atendimento. Os investigadores do estudo de solidariedade interromperão os ensaios com efeito imediato”, afirmou a OMS em comunicado, referindo-se a amplas análises em vários países que a agência está liderando.

A agência da ONU disse que a decisão, tomada por recomendação do comitê de condução internacional do estudo, não afeta outros estudos em que os medicamentos são usados para pacientes não hospitalizados ou como profilaxia.

Outro braço do estudo liderado pela OMS está analisando o efeito potencial sobre o covid-19 do remédio antiviral remdesivir, da Gilead.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *