Dallagnol cai no ridículo após usar o jejum para pressionar o Supremo

Arquivado em: Brasil, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 2 de abril de 2018 as 14:37, por: CdB

Dallagnol afirma que o julgamento, marcado para o dia 4 de abril, é o “dia D da luta contra a corrupção”.

 

Por Redação – de Brasília

 

Chamado de “bufão” em comentário do Arcebispo Primaz da Igreja Anglicana no Brasil, Dom Orvandil Moreira Brabosa, e levado a conhecer o texto bíblico sobre o jejum, o procurador da República Deltan Dallagnol tornou-se, em apenas algumas horas, alvo do ridículo público nas redes sociais.

Procurador da República Deltan Dallagnol durante anúncio de propostas para combater a corrupção em Brasília
Procurador da República Deltan Dallagnol durante anúncio de propostas para combater a corrupção em Brasília

Em sua página, em um microblog, Dallagnol afirmou que estará em jejum no dia do julgamento do habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O texto tem o claro objetivo de pressionar os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) a votar pela prisão do líder petista.

Afronta ao STF

Dallagnol afirma que o julgamento, marcado para o dia 4 de abril; é o “dia D da luta contra a corrupção”. Caso o STF não decida de acordo com o que pensa o procurador, “significará que a maior parte dos corruptos de diferentes partidos, por todo país, jamais serão responsabilizados”, pressiona.

Segundo apurou a reportagem do Correio do Brasil, junto a assessores de ministros do STF, na manhã desta segunda-feira, a posição de Dallagnol foi pessimamente recebida pela maioria do colegiado. O chefe de Gabinete de um dos ministros, que prefere não se identificar, chegou a dizer que o ato do procurador é “uma afronta ao Supremo”.

Fariseu

Ainda nesta manhã, a pré-candidata à presidência da República, Manuela D’Ávila (PCdoB); usou as redes sociais para ironizar a extravagância de Dallagnol. Manuela chamou atenção para o exibicionismo do procurador.

“Jejuar em secreto. Não no Twitter”, ironizou a pré-candidata. 

Ela citou o texto bíblico:

16 “Quando jejuarem, não mostrem uma aparência triste como os hipócritas; pois eles mudam a aparência do rosto a fim de que os homens vejam que eles estão jejuando. Eu lhes digo verdadeiramente que eles já receberam sua plena recompensa.

17 Ao jejuar, ponha óleo sobre a cabeça e lave o rosto,

18 para que não pareça aos outros que você está jejuando, mas apenas a seu Pai, que vê no secreto. E seu Pai, que vê no secreto, o recompensará”.

Mateus 6:16-18

“Deltan PowerPoint Dallagnol é uma figura patética. Um procurador do MP que anuncia jejum contra a Constituição; nem disfarça o seu ativismo cretino”. A afirmativa é do senador Lindbergh Farias (PT-RJ), ao comentar o jejum anunciado pelo procurador paranaense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *